Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -908,97 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,83
    -0,72 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.836,10
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    36.386,59
    -3.450,55 (-8,66%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.411,00
    -430,00 (-2,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

Suspeito de triplo homicídio e alvo de uma força-tarefa em GO, 'novo Lázaro' tentou matar parente em 2019

·2 min de leitura

Foragido desde domingo, quando foi apontado como autor de um triplo homicídio, Wanderson Mota Protácio, de 21 anos, tentou matar um parente a facadas, em dezembro de 2019. Ele responde um processo por tentativa de homicídio, no Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO). Ainda não há sentença para esta acusação.

Segundo consta no processo, Protácio teria chegado em casa, em Goianápolis, e obrigado a irmã da madrasta a entrar em um quarto com ele. O acusado estaria sob efeito de drogas e álcool. Com a negativa da vítima, Protácio teria desferido vários golpes contra a mulher. As informações são do jornal "Correio Braziliense".

A violência dos golpes foi tamanha que a arma branca chegou a quebrar. Depois disso, Protácio fugiu pulando os muros e se escondeu em uma casa próxima. A vítima foi socorrida por vizinhos e levada ao Hospital Municipal de Goianópolis.

Protácio chegou a ser preso, na ocasião. Ele ficou detido na Unidade Prisional de Goianápolis e, em depoimento, admitiu o crime. Ele tentou justificar a agressão pelo fato de estar embriagado e ter usado cocaína e maconha.

Em março do ano passado, a Justiça concedeu a liberdade ao suspeito, mediante medidas cautelares, como o comparecimento ao Juízo mensalmente para informar a profissão e local de residência, a proibição de frequentar bares e locais de diversão, bem como a proibição de manter contato com a vítima ou por qualquer meio de comunicação.

Força-tarefa

Protácio também é alvo de uma força-tarefa montada pela Polícia Civil de Goiás, nesta segunda-feira, para capturá-lo. O suspeito é apontado como o autor dos assassinatos da própria namorada, que estava grávida de 4 meses, da enteada de 2 anos e 9 meses, e de um fazendeiro, todos na zona rural de Corumbá, no domingo.

Após ter matado a mulher grávida e a enteada, ele teria ido até a casa do seu patrão e furtado um revólver com seis munições. Em seguida, o suspeito foi a uma propriedade vizinha e matou um fazendeiro para roubar a caminhonete dele.

A mulher do fazendeiro contou à polícia que Protácio era conhecido da família. Segundo o G1, o suspeito chegou à propriedade, entrou, conversou com a vítima, tomou refrigerante, sacou a arma e deu um tiro.

De acordo com o boletim de ocorrência, a mulher tentou correr mas Protácio a derrubou, bateu em seu rosto e tentou estuprá-la. Sem conseguir consumar o estupro, o suspeito atirou contra a mulher. Ela se fingiu de morta e esperou Protácio fugir na caminhonete.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos