Mercado fechado

Susep edita regra para dar mais transparência a relatórios de auditoria contábil

Valor
·1 minuto de leitura

Circular 616 reforça necessidade de divulgação da descrição da materialidade utilizada em documento A Superintendência de Seguros Privados (Susep) publicou normativo que objetiva aumentar a transparência e a qualidade do relatório do auditor contábil independente. De acordo com a Susep, a Circular 616 reforça a necessidade de divulgação da descrição da materialidade utilizada pelo auditor em seu relatório e estabelece o envio do papel de trabalho que evidencia a determinação da materialidade diretamente à Superintendência. A norma também exige que o auditor independente considere a suficiência de capital da empresa auditada como um critério relevante no processo de determinação da materialidade. A nova norma também torna obrigatória a divulgação dos Principais Assuntos de Auditoria (PAAs) sobre as demonstrações financeiras nos relatórios da auditoria contábil independente. "Com isso, busca-se dar publicidade a assuntos que, segundo o julgamento profissional do auditor, foram os mais relevantes ao longo do processo de auditoria das demonstrações contábeis", diz nota divulgada pela Susep. No comunicado, o coordenador-geral de regulação prudencial da Susep, Cesar Neves, afirma que a medida é essencial para aprimorar as ferramentas da autarquia no seu processo de fiscalização. A Superintendência ressalta ainda que, com a divulgação da materialidade e dos PAA’s, "aumenta-se a capacidade de atuação preventiva da autarquia, criando condições mais favoráveis para que atue de forma tempestiva, evitando agravamento das condições de insolvência das entidades supervisionadas". edar/Pixabay