Mercado abrirá em 9 h 40 min
  • BOVESPA

    120.348,80
    -3.132,20 (-2,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.892,28
    -178,62 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    51,93
    -0,43 (-0,82%)
     
  • OURO

    1.825,10
    -4,80 (-0,26%)
     
  • BTC-USD

    36.017,41
    +314,47 (+0,88%)
     
  • CMC Crypto 200

    701,73
    -33,41 (-4,54%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.735,71
    -66,25 (-0,97%)
     
  • HANG SENG

    28.629,29
    +55,43 (+0,19%)
     
  • NIKKEI

    28.313,16
    -206,02 (-0,72%)
     
  • NASDAQ

    12.761,25
    -41,00 (-0,32%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3857
    -0,0069 (-0,11%)
     

Surto de Covid em 2 plataformas da Petrobras leva ao desembarque de 28 pessoas, diz FUP

·2 minuto de leitura
Trabalhadores em plataforma da Petrobras

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Mais duas plataformas da Petrobras na Bacia de Campos registraram surtos de Covid-19, levando ao desembarque de 28 pessoas de 26 de dezembro até a última quarta-feira, afirmou em nota nesta sexta-feira a Federação Única dos Petroleiros (FUP), com dados do Sindipetro-NF.

Na Bacia de Campos, de 26 de dezembro a 1º de janeiro, teriam sido desembarcados 14 trabalhadores da plataforma P-61, que opera no campo de Papa-Terra, que testaram positivo, segundo a FUP.

Além disso, a federação afirmou que na P-35, no campo de Marlim, outras 14 pessoas foram desembarcadas com suspeita da doença entre 4 de janeiro e a última quarta-feira.

Procurada, a Petrobras confirmou apenas que ocorreram desembarques pontuais por suspeita de Covid-19 nas plataformas citadas, mas não entrou em detalhes.

A Petrobras não comentou sobre eventual impacto na produção.

A petroleira reiterou ainda que sempre que um caso suspeito é identificado em unidade offshore, o colaborador com sintomas e todos os seus contactantes --mesmo que assintomáticos-- desembarcam para teste em terra, com acompanhamento das equipes de saúde da Petrobras e orientação para isolamento.

"A companhia adota procedimentos robustos em todas as suas unidades desde o início da pandemia. Todas as ações têm base em evidências científicas e orientações de autoridades sanitárias", afirmou a Petrobras, que destacou ter realizado mais de 450 mil testes para Covid-19 nos colaboradores de suas unidades próprias em todo o país.

AUMENTO DE CASOS

A FUP afirmou ainda que levantamento do Sindicato dos Petroleiros Unificado de São Paulo (Sindipetro-SP), com dados do Ministério de Minas e Energia, apontaram 1.605 novos casos de infecção entre trabalhadores da Petrobras, entre 3 de novembro de 2020 e 4 de janeiro de 2021.

"A quantidade de casos apontada pelo Sindipetro-SP mostra que o número registrado em dois meses já supera a soma de contaminação entre petroleiros registrada nos quatro primeiros meses da pandemia no Brasil", afirmou a FUP, em nota.

Segundo a FUP, entre 26 de fevereiro (data da confirmação do primeiro caso da doença no país) e 29 de junho, foram confirmados 1.547 trabalhadores da Petrobras contaminados.

Em nota, a Petrobras frisou que diante do aumento no número de casos de Covid-19 em várias regiões do Brasil, a companhia está reforçando as ações de prevenção ao coronavírus, inclusive com medidas adicionais, como prorrogação do teletrabalho, novas ações de conscientização, dentre outras.

(Por Marta Nogueira)