Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.348,80
    -3.132,20 (-2,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.892,28
    -178,62 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,04
    -1,53 (-2,86%)
     
  • OURO

    1.827,70
    -23,70 (-1,28%)
     
  • BTC-USD

    37.280,40
    +1.174,55 (+3,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    701,93
    -33,21 (-4,52%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.735,71
    -66,25 (-0,97%)
     
  • HANG SENG

    28.573,86
    +76,96 (+0,27%)
     
  • NIKKEI

    28.519,18
    -179,12 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    12.759,00
    -142,00 (-1,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3926
    -0,0485 (-0,75%)
     

Surface Pro X é fácil de se consertar, segundo análise do iFixit

Claudio Yuge

O Surface Pro X pode iniciar uma nova era de tablets que podem ser consertados facilmente. Sua arquitetura é bastante amigável para os reparos, especialmente porque o SSD pode ser substituído sem complicações e grande parte dos componentes são modulares — o que significa que podem ser trocados de forma independente do restante do hardware.

O Surface Pro X da Microsoft foi anunciado em outubro e chegou às lojas internacionais na semana passada, com preços a partir de US$ 999 (R$ 4.083 na conversão direta). O tablet de 13 polegadas vem com uma versão personalizada do processador Snapdragon, que é o chip SQ1 ARM; a tela tem resolução de 2.880 x 1.920 pixels e o aparelho vem com uma nova caneta Surface Slim, duas conexões USB-C, memória RAM LPDDR4x de 8 GB ou 16 GB, armazenamento interno com SSD removível de 128 GB, 256 GB ou 512 GB, além de Wi-Fi 5 e LTE, câmera frontal de 5 MP, sensor traseiro de 10 MP com gravação em 4K e bateria com até 13 horas de duração.

<em>(Imagem: Reprodução/iFixit)</em>
(Imagem: Reprodução/iFixit)

De acordo com o iFixit, especializado em desmontar tablets e smartphones, o display é protegido por um "adesivo de espuma amigável que não requer calor nem solventes para remover". “Essa espuma cortável e amigável do adesivo é realmente uma melhoria em relação aos dispositivos Surface Pro anteriores — e praticamente todos os outros tablets com telas coladas", diz a análise.

A única desvantagem, segundo o site, é a bateria, que fica colada — o que requer desmontagem total ou substituição completa do componente no caso de um eventual problema com o tanque de alimentação. No geral, o iFixit deu ao Surface Pro X nota 6 no quesito reparabilidade, sendo que uma nota 10 significaria ser extremamente fácil de se consertar.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: