Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    41.278,53
    +2.227,62 (+5,70%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Suposta pirâmide financeira prometia transformar R$1 mil em R$57 mil em 1 ano

·1 minuto de leitura
Getty Images
Getty Images
  • Suposta pirâmide financeira atuava em múltiplos estados brasileiros.

  • Acusados prometiam ganhos exorbitantes.

  • Uma das vítimas, cozinheira, investiu R$5 mil.

Uma suposta pirâmide financeira investigada nos estados de Pernambuco e Santa Catarina prometia às suas vítimas retornos exorbitantes sobre investimentos. Segundo reportagem do portal de notícias NE10, os acusados prometiam que investimentos de R$1 mil poderiam retornar como R$57 mil depois de um ano.

Leia também:

A polícia civil investiga o caso, a partir de denúncias das vítimas. Estima-se que até 2,2 mil pessoas possam ter sido vítimas do esquema, que atuava em diferentes estados brasileiros.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

De acordo com a polícia, as vítimas acionaram os investigadores depois que perceberam que não receberiam o dinheiro prometido pelos supostos golpistas num primeiro momento.

“No início, havia um retorno”, disse ao NE10 a delegada Ana Catarine Cavalcanti, que atua no caso. “O problema é que como funciona no esquema de pirâmide, ele só consegue remunerar as primeiras vítimas com a entrada de novas pessoas.”

No caso de uma cozinheira, por exemplo, a vítima investiu R$5 mil na suposta pirâmide.

“No momento em que é estancada essa entrada de novos investidores, ele não consegue mais remunerar, e desmorona. É quando começam a aparecer as vítimas à procura de uma delegacia.”

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos