Supermercados vendem 2,38% mais em outubro, diz Abras

As vendas reais do setor supermercadista registraram alta de 2,38% em outubro em relação a igual mês de 2011, de acordo com o Índice Nacional de Vendas divulgado nesta terça-feira pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Na comparação com setembro deste ano, o indicador apresentou elevação de 2,20%.

De janeiro a outubro deste ano, as vendas dos supermercados subiram 5,18% ante igual intervalo de 2011. Esses índices já foram deflacionados pelo IPCA, medido pelo IBGE.

Em valores nominais, o índice de vendas da Abras apresentou crescimento de 8,02% em outubro na comparação com outubro de 2011 e 2,8% ante setembro deste ano. No acumulado dos dez primeiros meses, o índice nominal registrta alta de 10,81% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Segundo o presidente da Abras, Sussumu Honda, o crescimento da renda da população ajudou o desempenho do consumo e deve colaborar para o incremento do faturamento dos supermercadistas neste fim de ano.

Volumes

De acordo com o Índice Nacional de Volume, pesquisado pelo instituto Nielsen para a Abras, o autosserviço brasileiro apresentou queda de 0,2% entre janeiro e outubro, se comparado com o volume de vendas em igual período de 2011. Nos dez primeiros meses de 2011, o volume cresceu 2% sobre o mesmo intervalo de 2010.

Com exceção da cesta de bebidas não alcoólicas, que apresentou crescimento de 1,5%, limpeza caseira, com 0,1%, e bebidas alcoólicas, que ficou estável, todas as outras tiveram pequena redução no volume de vendas. São elas: mercearia doce (-0,1%), perecíveis (-0,4%), mercearia salgada (-0,6%), higiene e beleza (-1,4%) e a cesta "outros" (-2,9%).

Cesta AbrasMercado

A AbrasMercado, cesta de 35 produtos de largo consumo, analisada pela GfK a pedido da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), apresentou alta de 1,45% em outubro em relação a setembro deste ano. Já na comparação com outubro de 2011, o indicador registrou crescimento de 7,97%, passando de R$ 309,95 para R$ 334,64.

Os produtos com as maiores altas em outubro na comparação com setembro foram arroz (7,64%), farinha de mandioca (+2,67) e café torrado e moído (2,45%). Já os produtos com as maiores quedas no último mês foram: tomate (-6,75%), cebola (-3,63%) e sal (-2,32%).

Carregando...