Mercado abrirá em 9 h 23 min

Supermercados têm alta real de 4,44% nas vendas em agosto sobre 2019

Adriana Mattos
·2 minutos de leitura

No acumulado do ano, avanço é de 3,94%, aponta associação do setor Os supermercados registraram crescimento real (deflacionado pelo IPCA/IBGE) de 4,44% em agosto em relação ao mesmo mês de 2019, informou nesta quinta-feira a Abras, associação nacional do setor. De janeiro a agosto, a alta é de 3,94% na comparação com o ano anterior. No mês, a expansão foi de 2,56% em relação a julho. Pesam nesses números os reajustes de preços no varejo alimentar em geral, que levaram a uma escalada da inflação em algumas categorias nas últimas semanas. Nesses números está incluído o desempenho de vendas não só de supermercados, mas de hipermercados e de redes que operam no atacarejo. Os dados de vendas são coletados juntos às cadeias de varejo alimentar, que relatam vendas de todos os seus canais. Tânia Rêgo/Agência Brasil Em nota, a associação diz que, pelo fato de o varejo de bens não duráveis ser uma atividade essencial, “os resultados têm se mantido próximos da projeção da Abras divulgada no início do ano, de 3,9% de crescimento para 2020”. “O pagamento do auxílio emergencial e outros programas de estímulo do governo federal ajudaram a evitar uma queda mais abrupta da economia. As restrições mais brandas em muitas localidades do Brasil, devido ao controle da disseminação da covid-19, queda no número de casos da doença e de mortes, têm impulsionado a volta gradual do consumo e a melhora em diversas atividades econômicas”, diz na nota o presidente da Abras, João Sanzovo Neto. Em agosto, o Abrasmercado (cesta dos 35 produtos mais vendidos nos supermercados do país) registrou alta de 1,83% na comparação com julho, passando de R$ 542,91 para R$ 552,84. Na comparação com agosto de 2019, o valor da cesta apresentou forte crescimento, de 16,48%. A região Sudeste foi a que registrou maior aumento no valor da cesta Abrasmercado em agosto, de 3,64%, passando de R$ 525,87 em julho para R$ 545. A única variação negativa foi verificada na Região Norte, com leve queda de 0,02%, atingindo R$ 609,58.