Mercado abrirá em 6 h 56 min

Supermercados têm alta de 5,78% nas vendas de outubro

Adriana Mattos

De janeiro a outubro a expansão foi de 3,48% Os supermercados, hipermercados e redes de atacarejo registraram alta de 5,78% nas vendas de outubro sobre o ano anterior, informou hoje a Abras, associação do setor. O número se refere às vendas reais das empresas associadas à entidade (deflacionada pelo IPCA/IBGE).

De janeiro a outubro a expansão foi de 3,48%. Em outubro, as vendas registraram crescimento de 4,30% na comparação com o mês de setembro.

A entidade informa que a taxa acumulada se mantém acima da projeção do ano, de alta de 3%, mas relata na nota que não revisará o índice previsto. A Abras também não informa porque prefere não revisar o número — diz apenas que torce para estar errada em relação a sua projeção.

“O acumulado de 3,48% até outubro já sinaliza que o fechamento de vendas do ano de 2019 deverá superar a projeção inicial do setor supermercadista”, informa no comunicado.

Daniel Wainstein/Valor

“Mesmo chegando ao terceiro mês consecutivo com resultados acima da nossa meta, optamos por não fazer uma nova revisão oficial. Mas estamos otimistas em relação ao encerramento do ano, que ainda se somará aos resultados da Black Friday e das compras de Natal e Réveillon. Espero estar errado em relação à nossa projeção inicial, e que os supermercados vendam ainda mais. Afinal, errar uma projeção de 3% por registrar números maiores será um presente para os supermercadistas”, declara o presidente da Abras, João Sanzovo Neto.

Sanzovo Neto diz que o consumo das famílias seguiu lento desde o início do ano, devido às incertezas políticas e econômicas. Mas que a demanda “ganhou um ritmo melhor de crescimento a partir do segundo semestre, principalmente pelo aumento do crédito à pessoa física, impulsionado pela liberação dos saques do FGTS e do PIS/Pasep, além da queda de juros e a recuperação gradual do mercado de trabalho”, informa ele na nota.

Os dados da Abras incluem a venda de redes que operam o setor de atacarejo, segmento que tem crescido muito acima dos supermercados. A Abras não tem dados especificamente da venda das redes de supermercados, portanto, o número pode refletir crescimento maior dos atacadistas.