Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.125,58
    +452,82 (+0,41%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.254,36
    -148,34 (-0,28%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,25
    +1,29 (+1,55%)
     
  • OURO

    1.784,90
    +14,40 (+0,81%)
     
  • BTC-USD

    66.363,78
    +2.355,02 (+3,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.548,12
    +67,32 (+4,55%)
     
  • S&P500

    4.531,62
    +11,99 (+0,27%)
     
  • DOW JONES

    35.579,65
    +122,34 (+0,35%)
     
  • FTSE

    7.223,10
    +5,57 (+0,08%)
     
  • HANG SENG

    26.136,02
    +348,81 (+1,35%)
     
  • NIKKEI

    29.255,55
    +40,03 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    15.372,50
    -26,00 (-0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4630
    -0,0332 (-0,51%)
     

Supermercados procuram saídas para driblar inflação e preservar consumo

·1 minuto de leitura
***ARQUIVO***São Paulo, SP, Brasil, 17-09-2021: (HOME GENÉRICA DIGITAL): inflação frutas e óleo. (foto Gabriel Cabral/Folhapress)
***ARQUIVO***São Paulo, SP, Brasil, 17-09-2021: (HOME GENÉRICA DIGITAL): inflação frutas e óleo. (foto Gabriel Cabral/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Para tentar evitar que a inflação espante parte dos clientes, o varejo de alimentos vem criando mecanismos na tentativa de preservar as vendas. Alguns estabelecimentos têm diluído os aumentos de determinados produtos —como a carne, por exemplo— entre outras mercadorias que têm mais saída e foram menos atingidas pela inflação, segundo a ACSP (Associação Comercial de São Paulo).

O equilíbrio nos repasses serve para escoar o estoque de itens mais caros e sem inviabilizar o consumo, diz a entidade.

“O comércio nem sempre consegue transferir para o consumidor todo o aumento de preços, por causa das dificuldades do próprio consumidor. E, com isso, ele vai tendo que achatar suas margens e, às vezes, até praticamente vendem sem margem”, diz Marcel Solimeo, economista-chefe da entidade.

Na semana passada, a rede Extra Hiper começou a vender produtos da cesta básica com preço de atacado, mesmo que o cliente leve apenas uma unidade.

Quase 30 mercadorias, entre elas arroz, feijão, leite, produtos de limpeza e higiene pessoal, entraram na nova precificação para, segundo a empresa, garantir o poder de compra dos clientes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos