Mercado abrirá em 9 h 34 min
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,35 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,20
    +0,56 (+0,78%)
     
  • OURO

    1.774,70
    +5,70 (+0,32%)
     
  • BTC-USD

    35.100,35
    -552,79 (-1,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    869,48
    -70,46 (-7,50%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,32 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.445,63
    -355,64 (-1,23%)
     
  • NIKKEI

    27.980,87
    -983,21 (-3,39%)
     
  • NASDAQ

    13.986,00
    -49,00 (-0,35%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0346
    -0,0015 (-0,02%)
     

Supermercado online Shopper recebe aporte de R$120 milhões

·1 minuto de leitura

Por Aluisio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - A plataforma online de itens de supermercado Shopper anunciou nesta terça-feira que recebeu um aporte de 120 milhões de reais de investidores estrangeiros cujos nomes não foram revelados.

Fundada em 2015, a Shopper usa o modelo de compras programadas, com clientes montando suas cestas e escolhendo o dia de entrega.

A empresa compra os itens direto de fabricantes, poupando custos com estoques e perdas de produtos por validade. A logística é toda feita pela companhia desde a compra dos fabricantes até a operação do centro de distribuição e entregas.

Com cerca de 250 mil pessoas cadastradas na plataforma, a companhia opera em 22 cidades no Estado de São Paulo. Até dezembro, o número deve subir para ao menos 60 municípios.

Em nota, o presidente e cofundador da Shopper, Fábio Rodas, afirmou que a startup planeja usar os recursos da captação para dobrar a base de funcionários para 1.000 até o fim do ano e para lançar novas tecnologias, fazer aquisições e expandir sua prateleira e atuação geográfica.

O anúncio ocorre no momento em que gigantes do comércio eletrônico no país, incluindo Magazine Luiza, Via Varejo e Mercado Livre, se movimentam para incluir itens de supermercados em suas plataformas como um meio de ampliar a recorrência dos clientes em seus marketplaces.

Simultaneamente, grandes redes supermercadistas do país, incluindo GPA e Carrefour Brasil, também têm ampliado investimentos em vendas online, segmento que ganhou impulso desde o ano passado, na esteira das medidas de isolamento social para tentar conter a pandemia da Covid-19.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos