Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.700,67
    +405,99 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.514,10
    +184,26 (+0,38%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,39
    -0,07 (-0,11%)
     
  • OURO

    1.764,70
    -2,10 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    63.486,98
    +595,64 (+0,95%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.397,85
    +16,90 (+1,22%)
     
  • S&P500

    4.170,42
    +45,76 (+1,11%)
     
  • DOW JONES

    34.035,99
    +305,10 (+0,90%)
     
  • FTSE

    6.983,50
    +43,92 (+0,63%)
     
  • HANG SENG

    28.793,14
    -107,69 (-0,37%)
     
  • NIKKEI

    29.642,69
    +21,70 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    14.007,25
    -6,75 (-0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7182
    -0,0547 (-0,81%)
     

Supermercado muda horário de funcionário para desafogar transporte público

JOANA CUNHA
·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os supermercados da região metropolitana de São Paulo começaram a escalonar os horários dos funcionários para diminuir o fluxo de pessoas no transporte público. Segundo a Apas (Associação dos Supermercados de São Paulo), que orientou a mudança a partir da demanda do governo do estado, 56% dos funcionários, que vão para o trabalho de transporte público no horário de pico, serão diluídos entre 5h e 9h da manhã. Na rotina normal, todos chegavam entre 7h e 9h. Profissionais de açougue, limpeza, padaria e segurança devem entrar antes das 7h. Os caixas, repositores e primeira equipe de atendimento começam a trabalhar entre 7h e 8h. Em seguida, chegam os trabalhadores com funções administrativas. Os outros 44% já são escalados em turnos alternativos. Os supermercados envolvidos somam quase 300 mil funcionários.