Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.259,49
    -831,51 (-0,64%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.579,10
    -329,10 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,43
    -0,72 (-1,00%)
     
  • OURO

    1.815,60
    -45,80 (-2,46%)
     
  • BTC-USD

    38.455,34
    -1.581,64 (-3,95%)
     
  • CMC Crypto 200

    953,89
    -38,59 (-3,89%)
     
  • S&P500

    4.223,70
    -22,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.033,67
    -265,63 (-0,77%)
     
  • FTSE

    7.184,95
    +12,47 (+0,17%)
     
  • HANG SENG

    28.436,84
    -201,66 (-0,70%)
     
  • NIKKEI

    29.101,98
    -189,03 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    13.857,50
    -123,75 (-0,89%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0704
    +0,0084 (+0,14%)
     

“Superlua de sangue” impressiona fotógrafos ao redor do mundo

·2 minuto de leitura
“Superlua de sangue” impressiona fotógrafos ao redor do mundo
“Superlua de sangue” impressiona fotógrafos ao redor do mundo

A “superlua de sangue” que ocorreu na manhã desta quarta-feira (26) impressionou fotógrafos em todo o mundo. O evento astronômico foi a combinação de dois fenômenos, uma superlua (quando a Lua cheia está no ponto de sua órbita mais próximo da Terra) e um eclipse lunar total.

O eclipse foi visível em partes das Américas, ilhas do Oceano Pacífico, toda a Austrália e partes do leste asiático. Os melhores locais para observação foram a Austrália, Nova Zelândia, Havaí e Papua-Nova Guiné, que puderam observar todo o espetáculo, que durou cinco horas, durante a noite.

Boa parte desse tempo representa o período em que a Lua está “entrando” ou “saindo” da sombra da Terra. O eclipse total em si durou 16 minutos, tempo durante o qual a Lua assumiu uma coloração avermelhada, por causa da sombra de nosso planeta projetada sobre ela. Foi o que observou Michael Brown, da Universidade Monash, na Austrália.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Ja Rami Madow, fundador da Space Australia, compartilhou belas imagens obtidas a partir de Sidney usando um smartphone acoplado a um telescópio.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Leia mais:

Daqui do Brasil temos esta bela imagem capturada por Gabriel Zaparolli, em Torres, no RS. Em primeiro plano temos a pedra da Guarita, ponto turístico da cidade.

Superlua e eclipse vistos de Torres, no RS. Imagem: Gabriel Zaparolli.
Imagem: Gabriel Zaparolli

Nesta outra foto, também feita por Gabriel, podemos ver a progressão do eclipse ao longo do tempo. Segundo ele, a imagem é um composto de outras sete fotos combinadas, com exposição de 1/15s.

Imagem: Gabriel Torres
Imagem: Gabriel Torres

O próximo eclipse lunar acontecerá em 11 de novembro deste ano, e aqui do Brasil será visível parcialmente. Quanto mais ao sul do país, maior será a parte da Lua encoberta pela sombra da Terra. Já as superluas retornam apenas em 2022. A próxima acontecerá em 14 de junho, com outra em 13 de julho.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos