Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,91 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,62 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,06
    +2,79 (+2,68%)
     
  • OURO

    1.828,10
    -1,70 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    21.474,00
    +229,80 (+1,08%)
     
  • CMC Crypto 200

    462,12
    +8,22 (+1,81%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,32 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.208,81
    +188,36 (+2,68%)
     
  • HANG SENG

    21.719,06
    +445,19 (+2,09%)
     
  • NIKKEI

    26.491,97
    +320,72 (+1,23%)
     
  • NASDAQ

    12.132,75
    +395,25 (+3,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5524
    +0,0407 (+0,74%)
     

Superlua cheia de morango: tudo sobre o grande evento lunar de junho

No dia 14 de junho, a Superlua cheia de morango nos brindará com outro espetáculo — menos de um mês após o incrível eclipse total que tivemos em maio. Dessa vez, nosso satélite não mudará de cor, mas pode parecer um pouquinho maior e mais brilhante que de costume.

Superlua de Morango

Também conhecida como Superlua, ou ainda “Lua cheia perigeana”, o evento se trata de uma lua cheia que ocorre quando nosso satélite natural está em seu perigeu, ou seja, em sua aproximação máxima de nosso planeta. Como a órbita lunar é ligeiramente elíptica, sempre haverá momentos em que ela se aproxima e, em outros, se afasta (apogeu) de nós.

A Lua Cheia parece maior quando mais próxima dos objetos da Terra, mas é pura ilusão de ótica (Imagem: Reprodução/Garth Manthe/Unsplash)
A Lua Cheia parece maior quando mais próxima dos objetos da Terra, mas é pura ilusão de ótica (Imagem: Reprodução/Garth Manthe/Unsplash)

Já o nome Lua de Morango é uma designação usada pelos povos originários dos EUA, como os Algonquin, Ojibwe, Dakota e Lakota. Como muitos outros povos, eles tinham diferentes nomes para a Lua de acordo com os meses ou épocas do ano, para indicar estações ou tempos de colheita. No caso da última lua cheia da primavera (ou primeira do verão), é a época de colher morangos (na América do Norte).

Apesar do nome sugerir algo extraordinário, a Superlua não é tão diferente da lua cheia normal. Às vezes, parece que estamos observando um disco lunar extraordinariamente grande ou mais brilhante do que em outras noites, mas isso não passa de uma ilusão de ótica. Quando a Lua começa a aparecer no horizonte, podemos vê-la mais perto dos objetos da Terra, como prédios, árvores e montanhas, por exemplo. Com isso, nosso cérebro compara o tamanho dos objetos e da Lua e cria a impressão de que nosso satélite natural é maior do que realmente é.

Para tirar a prova, meça o diâmetro da Lua com uma régua, esticando bem o braço e fechando um dos olhos. Mais tarde, quando o disco lunar estiver mais alto no céu, meça de novo, da mesma maneira — você constatará que o tamanho continua o mesmo. Caso possua um bom par de binóculos para astronomia, é fácil perceber que o diâmetro da Lua ocupa o mesmo espaço do campo de visão do instrumento.

A Superlua é realmente maior?

Comparação de uma superlua com uma microlua (Imagem: Reprodução/Vox)
Comparação de uma superlua com uma microlua (Imagem: Reprodução/Vox)

Estimativas sugerem que algumas Superluas foram 7% maiores e 15% mais brilhantes do que o habitual, o que já é algo para se admirar, principalmente se você já gosta de ver a lua cheia comum. A NASA calcula que a Superlua pode ser 14% maior e 30% mais brilhante do que as luas cheias no apogeu (conhecidas como microluas).

Ainda existe discussão entre os cientistas se essa diferença durante a Superlua é perceptível ao olho humano. Para alguns especialistas, se você não for avisado de que está olhando para este evento de perigeu, provavelmente você não notará diferença alguma em comparação com as outras luas cheias. Por enquanto, ainda não temos uma resposta definitiva, já que nossos olhos nem sempre são muito confiáveis.

Por outro lado, há quem diga que, nas noites de Superlua, ela de fato fica excepcional. Isso pode depender muito das condições atmosféricas durante a observação, já que nuvens ou névoa podem diminuir consideravelmente o brilho lunar e deixá-lo mais difuso.

A lua cheia em si, ocorrerá por volta das 9h da manhã do dia 14 de junho, então será visível apenas em outras regiões do planeta. Mesmo assim, às 20h da mesma data, a Lua estará com ângulo de fase de aproximadamente 8° e 99,5% iluminada — ou seja, quase uma lua cheia. Basta procurá-la ao leste.

Superlua de Morango no dia 14 de junho às 20h, perto da constelação de Escorpião (Imagem: Reprodução/stellarium.org)
Superlua de Morango no dia 14 de junho às 20h, perto da constelação de Escorpião (Imagem: Reprodução/stellarium.org)

Seja como for, é sempre interessante observar e incentivar a família e amigos a olhar para cima para apreciar um dos objetos mais incríveis do nosso céu. Não raramente este é um dos hobbies que levam muitos a estudar mais sobre astronomia e ciência em geral. Aliás, aproveite para identificar e apreciar a constelação de Escorpião, localizando a estrela supergigante vermelha Antares, logo acima da Lua.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos