Mercado fechado

Superamos o pior mas recuperação será desigual, diz Lagarde

Presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde

FRANKFURT/HELSINQUE (Reuters) - A zona do euro "provavelmente superou" o pior da crise econômica causada pela pandemia de cornavírus, mas a recuperação será irregular, afirmou nesta sexta-feira a presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde.

Falando no momento em que os temores de uma segunda onda abalam investidores e o público em geral no mundo, Lagarde adotou um tom construtivo mas pediu às autoridades que usem a trégua atualmente oferecida pelo vírus para que se preparem.

"Provavelmente superamos o ponto mais baixo e digo que com alguma trepidação, porque é claro que pode haver uma segunda onda grave", disse Lagarde em evento online.

Ela alertou que a recuperação será "desigual", "incompleta" e "transformadora", o que significa que algumas empresas em setores como viagens aéreas e entretenimento nunca vão se recuperar, enquanto outras sairão mais fortes.

O BCE está no caminho para comprar 1,3 trilhão de euros em títulos e emprestar um volume similar a bancos a taxas negativas para ajudar a economia da zona do euro e evitar um aperto de crédito.

(Reportagem de Francesco Canepa, Balazs Koranyi e Anne Kauranen)