Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.289,18
    +1.085,18 (+0,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.037,05
    -67,35 (-0,13%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,33
    -0,02 (-0,02%)
     
  • OURO

    1.819,30
    -10,40 (-0,57%)
     
  • BTC-USD

    36.691,12
    -175,40 (-0,48%)
     
  • CMC Crypto 200

    835,69
    -20,12 (-2,35%)
     
  • S&P500

    4.349,93
    -6,52 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.168,09
    -129,61 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.469,78
    +98,32 (+1,33%)
     
  • HANG SENG

    24.289,90
    +46,30 (+0,19%)
     
  • NIKKEI

    27.011,33
    -119,97 (-0,44%)
     
  • NASDAQ

    14.259,50
    +101,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1054
    -0,0467 (-0,76%)
     

"Super flurona"? Mulher contrai vírus de gripe, resfriado e covid-19 em SP

·1 min de leitura

Nos últimos dias, o termo “flurona” tomou os noticiários com relatos de casos de coinfecção pelo coronavírus SARS-CoV-2, causador da covid-19, e pelo influenza, que causa gripe. No entanto, uma mulher no interior de São Paulo teve ainda menos sorte e adquiriu três vírus respiratórios de uma só vez.

A ginecologista de 49 anos de Botucatu (SP), que não teve seu nome revelado, foi diagnosticada não apenas com os vírus da covid-19 e gripe, mas também contraiu um adenovírus causador de resfriado comum. Um caso de “adenoflurona”, portanto.

Segundo o infectologista Alexandre Naime Barbosa, a mulher já se recuperou das infecções e passa bem. Ela apareceu em seu consultório em 21 de dezembro após participar de cinco eventos sociais entre os dias 14 e 19, nos quais pode ter exposto outras pessoas aos vírus.

O diagnóstico envolveu um exame chamado de painel viral, no qual são investigadas infecções por diferentes patógenos e que, segundo ele, é o “padrão ouro na investigação de síndromes gripais”. Foi então que se percebeu a infecção tripla.

Coinfecções não são raras

Apesar do barulho do “flurona” nos últimos dias, coinfecções não são um evento raro, especialmente quando se mistura a epidemia de gripe com a cepa H3N2 Darwin, presente em várias partes do Brasil, com a pandemia de covid-19.

Como explica o infectologista, esses casos são esperados, até mesmo pelo ponto de vista biológico. “A mucosa do trato respiratório já está vulnerável, então fica mais fácil contrair um segundo vírus”, explica ele ao UOL. O médico também afirma que essas infecções muito provavelmente aconteceram em momentos diferentes, e não todas de uma só vez.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos