Mercado fechará em 3 h 9 min
  • BOVESPA

    113.656,41
    -1.406,13 (-1,22%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.192,33
    +377,16 (+0,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,39
    -0,22 (-0,30%)
     
  • OURO

    1.755,10
    -39,70 (-2,21%)
     
  • BTC-USD

    47.991,42
    -216,35 (-0,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.232,37
    -0,92 (-0,07%)
     
  • S&P500

    4.464,18
    -16,52 (-0,37%)
     
  • DOW JONES

    34.708,94
    -105,45 (-0,30%)
     
  • FTSE

    7.027,48
    +10,99 (+0,16%)
     
  • HANG SENG

    24.667,85
    -365,36 (-1,46%)
     
  • NIKKEI

    30.323,34
    -188,37 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    15.431,25
    -72,75 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1846
    -0,0114 (-0,18%)
     

Sul-africanos brancos, os mais hesitantes em se vacinar contra a covid-19, diz estudo

·2 minuto de leitura
Um recluso (R) recebe uma dose da vacina Johnson & Johnson contra Covid-19 no Centro Correcional Médio em Joanesburgo, em 20 de julho de 2021. O lançamento da campanha de vacinação do Governo da África do Sul inclui, a partir de hoje, a vacinação de reclusos e Correcional Funcionários de serviços em todo o país.

A população branca da África do Sul é a mais relutante em se vacinar contra o coronavírus, revelou estudo de pesquisadores da Universidade de Johanesburgo realizado entre junho e julho.

A pesquisa, que deve ser divulgada na quarta-feira (18), mostra que enquanto a aceitação da vacinação aumentou no país mais atingido pela pandemia na África, apenas metade dos adultos brancos seriam vacinados, contra 75% de seus compatriotas negros.

Um estudo anterior, realizado pela mesma equipe entre dezembro e janeiro, mostrou que a atitude em relação à vacinação mudou de acordo com a etnia. Os brancos, que representam cerca de 9% da população, foram os mais céticos. E essa tendência continua em crescimento.

"A aceitação da vacina diminuiu entre os adultos brancos, de 56% para 52%, enquanto aumentou de 69% para 75% entre os adultos negros", disse o estudo conduzido pelo Centro para Mudança Social da Universidade da Califórnia no Conselho de Pesquisa (HSRC).

No geral, em julho, 72% dos sul-africanos, contra 67% no início de janeiro, estariam dispostos a se vacinar.

A pesquisa foi realizada com 7.600 participantes representativos da população sul-africana, escolhidos por critérios de idade, etnia e nível educacional.

“A preocupação com os efeitos colaterais e a eficácia da vacina é particularmente alta entre os adultos brancos, o grupo que mais hesita em se vacinar”, disse este estudo, sem fornecer mais explicações.

A África do Sul, com 2,6 milhões de casos de coronavírus e mais de 77.000 mortes, iniciou sua campanha de vacinação com atraso em maio. Até o momento, 10,46% da população sul-africana está vacinada.

O ministro da Saúde, Joe Phaahla, ficou alarmado recentemente com a relutância da população masculina à vacina: entre os vacinados, 60% eram mulheres e 40%, homens.

sn/ger/ayv/grp/mb/gf/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos