Mercado fechará em 1 h 59 min
  • BOVESPA

    108.090,72
    -3.348,65 (-3,00%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.688,53
    -619,18 (-1,21%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,67
    -1,30 (-1,81%)
     
  • OURO

    1.763,80
    +12,40 (+0,71%)
     
  • BTC-USD

    44.100,35
    -3.286,73 (-6,94%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.102,36
    -32,02 (-2,82%)
     
  • S&P500

    4.334,74
    -98,25 (-2,22%)
     
  • DOW JONES

    33.811,20
    -773,68 (-2,24%)
     
  • FTSE

    6.903,91
    -59,73 (-0,86%)
     
  • HANG SENG

    24.099,14
    -821,62 (-3,30%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    14.932,75
    -393,25 (-2,57%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2647
    +0,0653 (+1,05%)
     

Sucesso nos anos 90, MC Raposão ganhava a vida como pintor

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Morreu nesta quarta-feira (4), aos 45 anos, o funkeiro MC Raposão. O cantor é um dos autores do hit "Rap da Estrada da Posse", que agitou a história do funk na década de 1990.

MC Raposão nasceu Alexsandro da Fonseca, e estourou na década de 1990 ao lado de MC Coiote. A dupla, saída de Campo Grande, bairro da Zona Oeste do Rio de Janeiro, foi formada por dois amigos que se conheciam desde a infância —o MC Coiote é André Luiz da Costa.

A amizade e a parceria foram mantidas desde os tempos de escola, quando os dois estudavam juntos no colégio Ernesto Nazareth. Lá foi "onde tudo começou", como afirma a letra da música que marcou a carreira do duo.

Toda a inspiração para a letra veio de momentos reais da juventude de Coiote e Raposão.

Além da escola, a praça da música é a São Victor, onde os dois costumavam se reunir com um grupo de amigos para conversarem e pensarem em canções. A inspiração era o funk melody, um ritmo que acompanhou a carreira de Claudinho & Buchecha e é marcado por letras românticas e elementos derivados do hip-hop dos Estados Unidos.

Pai de quatro filhos —dois meninos e duas meninas— e já tornado até avô, Raposão se inspirou, na época, em uma paixão da adolescência para escrever "Estrada da Posse", mas o amor da juventude acabou não se concretizando.

Apesar do sucesso nos anos 90, Raposão não seguiu apenas na música, e precisou tirar seu sustento de outro lugar. Ele era pintor, mas também fazia shows e anunciava o telefone de contato para shows através de seu perfil no Instagram.

Torcedor assíduo do Flamengo, Raposão também usava seu perfil para declarar o amor pelo time e, em fevereiro deste ano, chegou a divulgar uma música que escreveu para a torcida.

Em sua última publicação, de abril deste ano, Raposão comemora seu aniversário e agradece por mais um ano de vida.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos