Mercado abrirá em 2 h 23 min
  • BOVESPA

    100.774,57
    -1.140,88 (-1,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.007,16
    +308,44 (+0,62%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,91
    +1,34 (+2,04%)
     
  • OURO

    1.771,30
    -13,00 (-0,73%)
     
  • BTC-USD

    56.777,84
    -218,46 (-0,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.445,88
    -23,20 (-1,58%)
     
  • S&P500

    4.513,04
    -53,96 (-1,18%)
     
  • DOW JONES

    34.022,04
    -461,68 (-1,34%)
     
  • FTSE

    7.128,70
    -39,98 (-0,56%)
     
  • HANG SENG

    23.788,93
    +130,01 (+0,55%)
     
  • NIKKEI

    27.753,37
    -182,25 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.974,75
    +105,00 (+0,66%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4085
    -0,0383 (-0,59%)
     

Succession | Tudo que você precisa saber sobre a série da HBO

·5 min de leitura

Uma das séries atuais mais comentadas da HBO, Succession, voltou recentemente para a sua terceira temporada. Após dois anos sem episódios novos, a trama criada por Jesse Armstrong já está de volta à plataforma de streaming HBO Max e ao canal HBO em episódios semanais.

Succession já conquistou sete Emmys desde a sua estreia, em 2018, incluindo os prêmios de Melhor Série Dramática, Melhor Roteiro em Série Dramática, além de ganhar o Globo de Ouro de Melhor Série de Drama, Melhor Ator em Drama para Brian Cox, entre diversas outras premiações importantes. Com todo esse sucesso, você deve estar se perguntando, então, o que faz de Succession um dos maiores acertos da HBO, certo? Confira mais sobre a produção!

<em>Imagem: Divulgação/HBO</em>
Imagem: Divulgação/HBO

Do que se trata?

Succession é uma série que acompanha a vida e os negócios da família Roy, composta por Logan Roy (Brian Cox) e seus quatro filhos: Connor (Alan Ruck), Kendall (Jeremy Strong), Shiv (Sarah Snook) e Roman (Kieran Culkin). Também fazem parte da trama o "primo Greg" (Nicholas Braun), Tom (Matthew Macfadyen), o marido de Shiv, entre outros personagens da família, amigos e funcionários.

Logan Roy é dono de um dos maiores conglomerados de mídia do mundo, a Waystar Royco, contando com empresas de mídia, entretenimento, parques, cruzeiros, entre outras. A família é conhecida em todo o mundo não só por ser bilionária, como por escândalos.

A trama começa quando Logan, que já é um idoso em idade avançada, tem um infarto, dando início a uma disputa de poder entre a própria família sobre quem será o sucessor do cargo de CEO. A questão é apenas o início de conflitos e polêmicas que se estendem até a terceira temporada, entre problemas com investidores, justiça e a mídia.

<em>Imagem: Divulgação/HBO</em>
Imagem: Divulgação/HBO

Por que é tão boa?

Succession, baseando-se apenas na premissa, tinha tudo para ser uma série entediante. De fato, todos aqueles ternos, móveis marrons, decorações douradas e em bege, carros pretos e blindados, não são atrativos aos olhos. Porém, a trama consegue conquistar pelo roteiro que, mesmo falando sobre negócios, consegue incluir humor com muita ironia e acidez.

Ao mesmo tempo que cada personagem consegue ser irritantemente insuportável, conseguimos rir dos diálogos e das afirmações, que são sustentadas com jogos de câmera que se movem de um lado para o outro rapidamente, assim como se aproximam e afastam, nos deixando dúvidas se estamos vendo uma série de drama ou de comédia. Então, percebemos que Succession é uma produção dramática com toques de sátira, dando vida a pessoas desprezíveis com quem raramente temos contato, apenas ouvimos falar.

Nem toda série, ou filme, precisa ser feita de protagonistas agradáveis, e nem toda série com protagonistas odiáveis é desinteressante. A produção da HBO consegue nos entreter ao entregar o pior daquelas pessoas, que podem ser gananciosas, mesquinhas e sem qualquer tipo de ética, capazes de passar por cima até da própria família para ter o poder que almejam.

São poucos os momentos de afeto entre Logan e os filhos, ficando a cada vez mais nítido nos episódios que ele os criou para serem como ele, mas é frustrado por não ter conseguido. Esses conflitos tornam tudo ainda mais curioso e intrigante. Ao chegar na terceira temporada, a atual, nos vemos assistindo a uma disputa de dois dos piores personagens, sendo ainda mais difícil escolher um lado, se fosse necessário, deixando a guerra pelo poder mais suja e divertida.

<em>Imagem: Divulgação/HBO</em>
Imagem: Divulgação/HBO

Os personagens

Succession não teria feito tanto sucesso na HBO se dependessem de atores medianos. Cada personagem é muito bem construído nas mãos de seus responsáveis, a começar pelo próprio Logan Roy, que tem toda a sua ganância e personalidade bruta e rabugenta bem interpretada pelo veterano Brian Cox.

Se você notou alguma semelhança física no personagem Roman com o ator Macaulay Culkin, é porque ele é interpretado pelo seu irmão, Kieran Culkin. Roman é o irmão mais novo da família, e sua personalidade é uma das únicas que consegue trazer alívio cômico ao mesmo tempo em que é grotesca, sempre com apelos sexuais bizarros.

Connor, interpretado por Alan Ruck, eternamente conhecido por Curtindo a Vida Adoidado, é um dos personagens de personalidade mais insignificante, mas que ainda assim tem o seu valor para a trama. O filho mais velho é o único que não está envolvido nos negócios da família e que decidiu, simplesmente, planejar sua candidatura para a presidência dos Estados Unidos, enquanto patrocina as peças mal-escritas de sua namorada, que conheceu o bilionário como garota de programa.

Shiv, que trabalha com política é, se tivermos que escolher, a mais sensata da família, mesmo que tenha suas jogadas para não desagradar o pai e poder se tornar a futura CEO. A personagem é interpretada pela ótima Sarah Snook, e namora e se casa com Tom (Matthew Macfadyen). Juntos, eles constroem um dos relacionamentos mais esquisitos do mundo das séries. O personagem logo é levado para a empresa de Logan, e tanto para ele quanto para Shiv, os interesses neste relacionamento parece se tratar simplesmente de um plano de poder.

<em>Imagem: Divulgação/HBO</em>
Imagem: Divulgação/HBO

Mas o filho que mais se destaca é Kendall, interpretado por Jeremy Strong. O executivo parecia ser a primeira escolha para a sucessão, se não fosse por seus escândalos provocados com o envolvimento com drogas. Completamente apático e nitidamente infeliz, o personagem busca na disputa pelo poder a motivação para continuar vivendo, o que o faz entrar em conflitos gigantescos com o pai, um sendo pior que o outro.

Além de Roman, conseguimos rir um pouco com o personagem Greg, um primo distante da família, que decide ir até Logan para pedir emprego. Isso acontece no dia em que o CEO infarta, o fazendo pular de cargo em cargo pelos primos, que usam e abusam da disponibilidade e inocência do jovem, que está longe de ser um milionário.

Ainda sem previsão de chegar ao fim, Succession já está consagrada como uma das séries mais importantes da HBO. Com a chegada da HBO Max, que é muito mais completa e acessível que o finado HBO GO, mais brasileiros estão tendo a oportunidade de conhecer a trama, que ainda deve dar o que falar até o fim da terceira temporada.

Succession está disponível na HBO Max em duas temporadas completas, e a terceira com episódios lançados semanalmente.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos