Mercado fechado

Sua máscara está limpa? Veja 3 maneiras de lavá-la corretamente

Nathan Vieira
·6 minuto de leitura

Com a pandemia, nossos hábitos passaram por mudanças. Um deles, no caso, é a utilização da máscara quando saímos de casa. No entanto, você sabe quais são as melhores maneiras de higienizar a sua máscara? Listamos aqui o que fazer e, ainda, o que não fazer na hora de limpar o item.

“As máscaras cirúrgicas são feitas de um tecido muito macio que é apenas um pouco mais forte do que uma toalha de papel, e seus componentes podem ser fortemente danificados por alguns dos agentes que você pode usar em casa”, alerta Rachel Noble, microbiologista e professora da Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill, durante entrevista ao portal norte-americano Popular Science.

Água fervente

Uma maneira fácil de higienizar suas máscaras é deixá-las em água fervente por cinco minutos. É simples assim. A desvantagem é que, dependendo do tecido com que sua máscara é feita, a fervura pode danificar ou afetar a respirabilidade. Na prática, as máscaras de tecido devem durar a vida toda, uma vez que se deterioram da mesma forma que lençóis, por exemplo, ao longo de várias lavagens.

Para garantir que sua máscara permaneça funcional após a fervura, você precisará inspecioná-la de perto — segure a máscara contra uma fonte de luz e verifique se há áreas finas onde um pequeno orifício possa estar se formando, ou o tecido puindo. As partículas de COVID-19 têm apenas entre 60 e 140 nanômetros de diâmetro, o que significa que podem passar através de qualquer tecido danificado. Por segurança, os especialistas recomendam não ferver sua máscara mais de dez vezes.

Saiba as melhores maneiras para higienizar a sua máscara (Imagem: Christo Anestev/Pixabay)
Saiba as melhores maneiras para higienizar a sua máscara (Imagem: Christo Anestev/Pixabay)

Máquina de lavar

Colocar as máscaras junto com o restante da roupa suja na máquina de lavar é uma ótima maneira de higienizá-las. O sabão é suficiente para deixar suas máscaras prontas para outro uso. No entanto, é necessário prestar atenção especial à temperatura. Segundo a professora da Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill, água aquecida a 60ºC provou ser eficaz na degradação da maioria dos vírus, e tanto a Organização Mundial de Saúde quanto o Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido recomendam essa temperatura para o tratamento de roupas e tecidos contaminados. Certifique-se de carregar a sua máquina com a quantidade adequada de sabão e complementar com um pouco de alvejante à base de hipoclorito de sódio — principalmente se sua máquina não tiver regulagem de temperatura.

Água sanitária

A especialista ainda sugere molhar suas máscaras faciais por cinco minutos em uma solução de uma colher de chá de água sanitária para cada litro de água quente. Conforme dito anteriormente, temperatura realmente não importa aqui, pois a água sanitária está fazendo o trabalho de saneamento, mas é uma camada extra de segurança. No entanto, você precisará ter cuidado: usar uma concentração mais alta de água sanitária ou deixar qualquer produto químico corrosivo no tecido após a imersão pode danificar sua máscara.

Além disso, como a máscara facial ficará diretamente sobre o nariz e a boca, você vai querer que ela esteja livre de água sanitária ao colocá-la, uma vez que a inalação pode causar danos às vias respiratórias ou agravar qualquer condição respiratória. Para se certificar de que você se livrou de qualquer resíduo de água sanitária, retire a máscara da solução e enxágue com água corrente por dez a 15 segundos, sob qualquer temperatura.

Depois disso, deixe de molho em água limpa por mais cinco minutos. Você pode pendurar suas máscaras para secar ou colocá-las na secadora em alta temperatura para uma higienização extra.

Tempo

Vale lembrar que o coronavírus causador da COVID-19 tem uma vida útil limitada, dependendo da superfície em que se encontram e, embora tenhamos uma ideia de quanto tempo o vírus pode viver em certos materiais, ainda há incerteza quando se trata de superfícies porosas. Se você fosse usar o tempo como seu único método de higienização da máscara facial, teria que assumir que as partículas COVID-19 ficarão ativas por pelo menos uma semana, no pior cenário.

Você teria que deixar suas máscaras em um local seguro por pelo menos sete dias antes de pensar em reutilizá-las. Mas mesmo que o vírus desapareça, bactérias e outros micróbios podem colonizar o tecido. Portanto, essa ideia não é indicada.

É por isso que, de acordo com a especialista, uma boa combinação seria ferver, lavar ou branquear suas máscaras e deixá-las repousando por uma semana.

Armazenamento

Entretanto, a higienização da máscara não mudará nada se você não armazená-la adequadamente. Depois de limpar a máscara, coloque-a em um recipiente de plástico fechado ou em um saco plástico novo, com zíper. Você também pode escrever no saco ou colar uma nota com detalhes sobre quando você higienizou a máscara pela última vez e o método usado. Isso evitará a contaminação e você poderá dizer com certeza se a máscara é segura para uso ou não.

Além da lavagem, também é necessário tomar cuidado com o armazenamento das máscaras e com o que não fazer (Imagem: Nathan Dumlao/Unsplash)
Além da lavagem, também é necessário tomar cuidado com o armazenamento das máscaras e com o que não fazer (Imagem: Nathan Dumlao/Unsplash)

O que não fazer

Tão importante quanto saber o que fazer, é saber também o que não fazer. A especialista chama atenção para as luzes ultravioleta, por exemplo. Acontece que usar esse método para desinfetar máscaras não é tão simples quanto parece. Primeiro de tudo, seria necessário usar o tipo certo de comprimento de onda: UV-C, de acordo com Noble. Muitas vezes é possível encontrar esse tipo de luz em bastões de esterilização, mas eles vêm em uma ampla variedade de formas, tamanhos e preços, então é difícil saber com certeza se eles foram considerados eficazes contra vários patógenos, especialmente porque ainda não se sabe muito sobre a ação deles contra o coronavírus.

Além disso, as máscaras faciais têm pregas e vincos que permitem que o material se expanda e cubra o máximo possível do seu rosto. Quando a luz ultravioleta atinge uma máscara, essas dobras se tornam um problema. “É difícil irradiar adequadamente toda a superfície de uma máscara. A luz ultravioleta só vai degradar os vírus da superfície, não os que estão na 'sombra'", alerta a especialista. É por isso que, embora as luzes ultravioleta sejam amplamente utilizadas para higienizar itens de proteção pessoal em ambientes de saúde e laboratórios, esse método é frequentemente complementado por outros processos de desinfecção.

Você também pode ter encontrado pessoas dizendo que utilizar o microondas é uma maneira "ok" de desinfectar a máscara, mas acontece que não é tão simples quanto cozinhar sua máscara por alguns minutos, especialmente porque alguns microondas podem colocar fogo em certos tipos de pano. As configurações do microondas não são padronizadas, por isso é difícil avaliar a potência do item de cada pessoa e, ao mesmo tempo, evitar que queimem pequenos orifícios em suas máscaras. E isso sem considerar que algumas máscaras faciais podem conter metal ou plástico, que não devem ser levados ao microondas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: