Mercado fechará em 6 h 57 min

Sua empresa cresceu na pandemia? Descubra quais são os próximos passos

Thiago Cid

Já parou para pensar o que vai acontecer com a sua empresa no pós-COVID? São tempos estranhos, quando você iria imaginar que as pessoas fariam reuniões de negócios vestindo camisa social e calças de pijama? Que empresas teriam que colocar quase 100% dos seus colaboradores em home office? Que restaurantes sem delivery precisariam adaptar seu modelo em menos de um mês?

No meu último artigo, comentei que finalmente a digitalização havia acontecido e que as empresas precisaram se adaptar rapidamente ao tão falado "novo normal". Essa nova realidade de comportamentos e hábitos ainda é desconhecida, mas com toda certeza trará questionamentos interessantes, pois a crise ainda está longe do fim.

De qualquer maneira, você já deve ter ouvido por aí que toda crise traz oportunidades, certo? Sendo assim, empresas que souberam se adaptar e startups com modelos de negócios aderentes cresceram muito durante a pandemia. A questão agora não é mais se sua empresa irá sobreviver, se adaptar ou crescer, agora é hora de começar a pensar em como reter seus novos clientes quando tudo isso passar.

Hoje a conversa não é para quem sofreu com a COVID-19, mas sim com quem cresceu nesse período.

Negócios como o Zoom, que tiveram uma enxurrada de novos usuários que agora estão trabalhando de casa, profissionais dando aulas online, famílias realizando seus encontros virtuais ou até mesmo modelos de mercados online como o SuperNow, ou Shopper, que nunca tiveram uma aquisição de clientes tão barata, vão pensar muito em suas estratégias para manterem os clientes que chegaram durante esse período.

Veremos agora uma luta dessas empresas para se manterem no patamar de crescimento que está acontecendo nesse momento. Serão centenas de horas e energia gasta com estratégias para tentar ativar e reter todos os clientes de suas bases.

Talvez a chave do sucesso para esse novo ciclo seja não tentar manter todos os clientes e sim apenas seus clientes ideais, entendendo muito bem os novos e velhos hábitos de consumo deles.

Você precisará identificar quem de fato é o seu consumidor, pois seu produto ou serviço por muitas vezes pode estar sendo utilizado como um "tapa-buraco". O Zoom, por exemplo, não foi criado para aulas online, provavelmente os usuários estão sentindo falta de certas funcionalidades.

Entenda bem seus clientes e descubra para quem de fato você gera valor. Caso você queira manter todos os clientes que chegaram por conta da COVID, saiba que provavelmente seus esforços serão desproporcionais aos seus resultados.

Fonte: Canaltech