Mercado fechado

Streamings gratuitos ganham espaço e já atraem anunciantes

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Streamings: Brasileiro entende a publicidade como parte da televisão, o que atrai ainda mais as marcas
Streamings: Brasileiro entende a publicidade como parte da televisão, o que atrai ainda mais as marcas

(Getty Images)

  • Streaming gratuitos e sistemas de TV conectada chamam a atenção de anunciantes;

  • Marcas compram espaços para expandir mensagens e por preços bem mais baratos que os da TV;

  • Ao menos 75% dos brasileiros usam streaming, e 79% aceitariam mudar para modelo com anúncios.

Ao passo que a Netflix se prepara para lançar um modelo de assinatura com anúncios, streamings gratuitos e aparelhos de TV conectada estão chamando cada vez mais a atenção de empresas que desejam investir em publicidade.

Segundo Rafael Pallarés, líder da Magnite na América Latina - empresa de venda de anúncios -, as marcas utilizam os espaços de sites gratuitos como uma extensão da televisão tradicional para expandir o alcance de sua mensagem e por um preço bem mais em conta. "A penetração desses serviços já é muito grande no Brasil, e deve crescer ainda mais", afirma ao Estadão.

Dentre as opções grátis que já incluem publicidades nos intervalos da programação, estão os streamings Pluto TV, VIX Tv e +Favela TV, e os sistemas de TV conectada, como da Samsung Ads e LG Channel. Um levantamento da Magnite também mostrou que 75% dos brasileiros usam algum serviço de streaming, seja pago ou gratuito. Desses, 79% aceitariam mudar de modelo, mesmo com a presença de anunciantes.

Para Thiago Fernandes, diretor executivo de mídia da ID/TBWA, o brasileiro entende a publicidade como parte da televisão, sendo algo já incorporado à cultura nacional. Isso é um atrativo a mais para as empresas. “O nosso papel é transformar o anúncio em um momento de diversão para o público", diz ao jornal.

Em meio à crescente concorrência no universo das plataformas on demand, segmentar as comunicações também pode ser um valioso diferencial. A agência VMLY&R, por exemplo, usou o espaço de canais da Pluto TV para divulgar o filme “Jurassic World: Domínio”, mas direcionou apenas para o público que mais acessou conteúdos de ação e aventura.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos