Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.816,90
    -18,90 (-1,03%)
     
  • BTC-USD

    41.469,89
    -330,11 (-0,79%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Site de streaming de animes é derrubado após intimação judicial por pirataria

·2 minuto de leitura

Um dos maiores sites de streaming ilegais de animes fechou as portas do dia para a noite. Sem qualquer aviso prévio a seus usuários, o 4Anime encerrou suas atividades na última segunda-feira (12), deixando muitos usuários na mão — inclusive muitos brasileiros. E a razão para isso não poderia ser outra além da velha disputa por direitos autorais e combate à pirataria.

Em um comunicado que passou a ser exibido na página após o fim das atividades, os responsáveis lamentam o fim repentino dos trabalhos, mas não entram em detalhes sobre o que aconteceu. “Por causa de certas circunstâncias, nós tivemos que fechar o site”, diz a nota, que ainda diz que todos os vídeos e demais conteúdos hospedados no servidor foram deletados. “E nós encorajamos vocês a também apoiarem a indústria assistindo por alternativas legais”.

Anime Attack on Titan era umdos mais populares no serviço tirado do ar (Image: Divulgação/Koei Tecmo)
Anime Attack on Titan era umdos mais populares no serviço tirado do ar (Image: Divulgação/Koei Tecmo)

De acordo com o TorrentFreak, o encerramento do 4anime e a nota de despedida sugerem que o fim da página pode estar relacionada a algum tipo de pressão legal por parte das empresas que possuem o direito das obras disponibilizadas ilegalmente.

E isso tudo coincide com uma intimação feita pela corte federal do estado norte-americano de Michigan, que exigia que o serviço de hospedagem Cloudflare fornecesse informações relacionadas aos proprietários do 4anime a pedido de um grupo identificado como Legacy Rights. Na ordem judicial, a empresa deveria fornecer dados como nomes, endereços, e-mails, IPs e até mesmo registros de pagamento — tudo o que pudesse ajudar a identificar e localizar os responsáveis pela página.

Não se sabe se o serviço de hospedagem forneceu esses dados, mas o fato é que a intimação foi decretada no último dia 5 de julho e, poucos dias depois, o site de animes ficou fora do ar.

Enquanto isso, os usuários da página foram às redes sociais reclamar do ocorrido e sobre não saber onde assistir aos seus animes. Embora não haja números oficiais, a estimativa era que milhões de usuários acessavam o 4anime todos os meses.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos