Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    33.677,36
    +1.022,15 (+3,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

STF retoma na 6ª julgamento sobre autonomia do BC

·1 minuto de leitura
Plenário do Supremo Tribunal Federal

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - O Supremo Tribunal Federal (STF) vai retomar na sexta-feira o julgamento no plenário virtual de ação movida pelo PT e pelo PSOL que questiona lei aprovada pelo Congresso Nacional que instituiu a autonomia do Banco Central (BC).

Na sexta-feira passada, o ministro Luís Roberto Barroso pediu vista para ter mais tempo para avaliar a ação. A perspectiva é que o julgamento seja retomado na sexta e os ministros terão direito a apresentar seus votos até o dia 2 de agosto --com a chegada do recesso, os prazos processuais serão interrompidos.

Até o momento, o único ministro que votou foi o relator, Ricardo Lewandowski, favorável à ação e, portanto, contra a lei que deu autonomia ao Banco Central.

Na semana passada, reportagem da Reuters, citando três fontes com conhecimento do assunto, apontou que o STF tendia a confirmar a lei.

A ação preocupa a equipe econômica do governo do presidente Jair Bolsonaro num momento em que o próprio BC começou a lançar mão de um aumento da taxa básica de juros para conter a pressão inflacionária.

Na semana passada, a autoridade monetária elevou a Selic pela terceira vez consecutiva, em 0,75 ponto porcentual, para 4,25% ao ano, e indicou mais aperto à frente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos