Mercado fechado
  • BOVESPA

    100.918,70
    -996,75 (-0,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.470,92
    +772,20 (+1,55%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,76
    -0,42 (-0,63%)
     
  • OURO

    1.782,00
    +5,50 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    57.421,26
    -305,29 (-0,53%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.466,51
    -2,57 (-0,18%)
     
  • S&P500

    4.595,28
    +28,28 (+0,62%)
     
  • DOW JONES

    34.587,35
    +103,63 (+0,30%)
     
  • FTSE

    7.168,68
    +109,23 (+1,55%)
     
  • HANG SENG

    23.658,92
    +183,66 (+0,78%)
     
  • NIKKEI

    27.935,62
    +113,86 (+0,41%)
     
  • NASDAQ

    16.131,00
    -19,50 (-0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4123
    +0,0423 (+0,66%)
     

STF prorroga inquérito contra Bolsonaro sobre vazamento de documentos sigilosos

·1 min de leitura
Presidente Jair Bolsonaro

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu atender a um pedido da Polícia Federal e prorrogou por mais 60 dias o inquérito que investiga o presidente Jair Bolsonaro por vazamento de uma investigação sigilosa conduzida pela corporação, informou a assessoria da corte nesta segunda-feira.

Desde agosto, Bolsonaro é alvo dessa investigação após ter revelado em redes sociais o teor de um inquérito sigiloso sobre ataque hacker sofrido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 2018, meses antes das eleições daquele ano.

Esse inquérito decorreu de notícia-crime encaminhada pelo TSE e que havia pedido a apuração ao STF da divulgação de informações sigilosas por parte Bolsonaro, do deputado Filipe Barros (PSL-PR) e de delegado da Polícia Federal que comanda as investigações sobre ataque hacker, que foi afastado do caso.

Bolsonaro tem negado irregularidades. Essa é a quinta apuração da qual o presidente é alvo no Supremo e no TSE.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos