Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.264,96
    +859,61 (+0,67%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.315,69
    -3,88 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,75
    +0,09 (+0,12%)
     
  • OURO

    1.785,30
    +2,40 (+0,13%)
     
  • BTC-USD

    32.640,66
    -2.684,43 (-7,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    785,99
    -64,36 (-7,57%)
     
  • S&P500

    4.224,79
    +58,34 (+1,40%)
     
  • DOW JONES

    33.876,97
    +586,89 (+1,76%)
     
  • FTSE

    7.062,29
    +44,82 (+0,64%)
     
  • HANG SENG

    28.447,31
    -41,69 (-0,15%)
     
  • NIKKEI

    28.674,83
    +663,90 (+2,37%)
     
  • NASDAQ

    14.143,00
    +13,00 (+0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9669
    -0,0084 (-0,14%)
     

STF investiga ameaças de Roberto Jefferson na internet

·1 minuto de leitura
Roberto Jefferson publica foto segurando arma

O STF (Supremo Tribunal Federal) investiga Roberto Jefferson por crimes contra a honra e a segurança nacional por ameaças feitas na internet.

Segundo a revista Época, o gabinete do ministro Alexandre de Moraes enviou para a defesa de Jefferson autos com reproduções de tweets e entrevistas do presidente do PTB contra a casa do Judiciário.

O Supremo citou contra Jefferson os crimes de calúnia, injúria e difamação, com base no Código Penal.

Outros quatro crimes são previstos na Lei de Segurança Nacional: impedir com grave ameaça o livre exercício dos Poderes; fazer propaganda pública de guerra; incitar a luta com violência entre as classes; e caluniar o STF.

Roberto Jefferson também é alvo de operação da PF (Polícia Federal) no inquérito das fake news, também conduzido por Alexandre de Moraes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos