Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,05 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,35 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +2,45 (+3,84%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -2,50 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    50.599,88
    +2.888,27 (+6,05%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,16 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,50 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    +197,50 (+1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7780
    -0,0079 (-0,12%)
     

STF deve relaxar prisão de Daniel Silveira e determinar uso de tornozeleira

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Daniel Silveira
Deputado bolsonarista Daniel Silveira (Foto: Luis Macedo/ Câmara dos Deputados)

O Supremo Tribunal Federal (STF) deve relaxar a prisão do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), de acordo com a colunista Monica Bergamo, da Folha de S.Paulo.

Segundo apuração, a ideia é que ele passe pelo menos o fim de semana na prisão, mas depois seja solto.

Leia também:

O parlamentar deve ser submetido a medidas cautelares, como uso de tornozeleira e ser impedido de divulgar mensagens nas redes sociais. Além disso, deve manter distância das instalações do tribunal.

As medidas foram propostas na quarta-feira pela Procuradoria-Geral da República ao Supremo para que Silveira possa ser solto.

O STF passou a considerar o relaxamento, depois da indicação de que a Câmara deve manter a prisão do deputado bolsonarista,

A prisão de Daniel Silveira foi determinada pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF, e apoiada de forma unânime por todos os ministros da Corte. Mas a decisão final cabe ao plenário da Câmara, que se reúne nesta quinta-feira (18), para votar se referenda ou não a prisão dele.

No primeiro momento, parlamentares reagiram à determinação e ameaçaram derrubá-la em plenário.

Mas após decisão unânime dos ministros do STF de manter a prisão, lideranças da Câmara passaram a avaliar que não valia a pena abrir uma crise institucional.

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), se encontrou com o presidente Jair Bolsonaro da manhã desta quinta-feira (18) e afirmou que o plenário deve manter a prisão de Daniel Silveira. Ele também responderá a processo no Conselho de Ética e pode ter o mandato cassado.