Mercado abrirá em 9 h 23 min
  • BOVESPA

    120.348,80
    -3.132,20 (-2,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.892,28
    -178,62 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    51,91
    -0,45 (-0,86%)
     
  • OURO

    1.825,40
    -4,50 (-0,25%)
     
  • BTC-USD

    35.940,64
    +237,70 (+0,67%)
     
  • CMC Crypto 200

    700,49
    -34,65 (-4,71%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.735,71
    -66,25 (-0,97%)
     
  • HANG SENG

    28.690,36
    +116,50 (+0,41%)
     
  • NIKKEI

    28.295,67
    -223,51 (-0,78%)
     
  • NASDAQ

    12.765,25
    -37,00 (-0,29%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3875
    -0,0051 (-0,08%)
     

Sterlite negocia projeto de transmissão de R$1,2 bi com Cymi, mostra documento

Luciano Costa
·2 minuto de leitura

Por Luciano Costa

SÃO PAULO (Reuters) - A indiana Sterlite Power está em negociações avançadas com o grupo espanhol Cymi Construções para a venda de um projeto de transmissão de energia no Brasil que demandará cerca de 1,2 bilhão de reais em investimentos, segundo documento da empresa visto pela Reuters.

A Sterlite e a Cymi chegaram a assinar um contrato de compra e venda de ações pelo empreendimento conhecido como "Dunas", em 9 de novembro, sujeito a condições suspensivas que incluem aprovação pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), de acordo com o documento.

A Sterlite chegou ao Brasil em 2017, a partir de quando arrematou em leilões concessões para a construção de projetos de transmissão que somariam investimento estimado de 2 bilhões de dólares até 2023.

Depois do movimento inicial, no entanto, a Sterlite anunciou a venda de três projetos no maior país da América Latina. Os negócios foram fechados com Engie Brasil Energia, da francesa Engie, um fundo da Vinci Partners e uma associação entre o fundo Brasil Energia e a própria Cymi.

Procurada, a Sterlite disse que tem como política não comentar "especulações de mercado". A empresa acrescentou em nota que esta perto de concluir antes do prazo o projeto Vineyards, no Rio Grande do Sul, e "focada em consolidar sua presença no país". A Cymi não respondeu a pedidos de comentário.

Em uma carta da companhia vista pela Reuters, a Sterlite prevê a transferência à Cymi Construções de 100% das ações ordinárias do projeto Dunas, após aprovação da Aneel.

O documento, com data de 24 de novembro, afirma que a empresa teria a intenção de concluir a operação em até 30 dias, mas não é possível saber se houve avanços desde então nas tratativas para finalização do acordo. O valor da transação não é mencionado.

O projeto Dunas foi arrematado pela Sterlite em um leilão realizado pelo governo e pela Aneel em setembro de 2018.

O empreendimento envolve a construção e futura operação de linhas de transmissão e subestações no Ceará e no Rio Grande do Norte. Na época da licitação, os investimentos necessários para as obras foram estimados em 1,217 bilhão de reais pela Aneel.

As linhas, com total de 541 quilômetros em extensão, precisariam estar operacionais em prazo de 60 meses depois da assinatura do contrato.

A Cymi já atua em transmissão de energia no Brasil, com diversos ativos no setor. A companhia chegou inclusive a disputar lotes em um leilão de concessões para novos empreendimentos de transmissão na semana passada, mas não levou nenhum projeto apesar de ter protagonizado ofertas agressivas.