Mercado fechará em 6 h 29 min
  • BOVESPA

    107.269,20
    +797,28 (+0,75%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.723,43
    -192,77 (-0,41%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,24
    -0,77 (-0,87%)
     
  • OURO

    1.798,80
    +7,60 (+0,42%)
     
  • BTC-USD

    24.037,94
    +874,57 (+3,78%)
     
  • CMC Crypto 200

    561,79
    +18,91 (+3,48%)
     
  • S&P500

    4.166,29
    +21,10 (+0,51%)
     
  • DOW JONES

    32.994,06
    +190,59 (+0,58%)
     
  • FTSE

    7.497,45
    +57,71 (+0,78%)
     
  • HANG SENG

    20.045,77
    -156,17 (-0,77%)
     
  • NIKKEI

    28.249,24
    +73,37 (+0,26%)
     
  • NASDAQ

    13.268,00
    +39,25 (+0,30%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2096
    -0,0570 (-1,08%)
     

Steam, Epic Games e Nintendo são bloqueadas na Indonésia

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Empresas como Steam, Epic Games, Ubisoft, EA e Nintendo foram bloqueadas na Indonésia na semana passada. Isso ocorreu porque as companhias não se adequaram às novas leis de internet local, chamadas MR5, que poderão obter dados de usuários e censurar conteúdos que, supostamente, sejam ilegais.

As leis foram aprovadas em 2020, e as empresas de internet teriam até o dia 27 de junho para se adequarem a elas e se registrarem no novo banco de dados do governo. A data limite passou, e muitas empresas de games foram impedidas de operar seus serviços online no país. Além das lojas digitais e estúdios citados, o portal Yahoo e o serviço de pagamentos PayPal também foram bloqueados, por exemplo.

Bandeira da Indonésia (Foto: Bisma Mahendra/Unsplash)
Bandeira da Indonésia (Foto: Bisma Mahendra/Unsplash)

Entidades não-governamentais e grupos que defendem os direitos humanos criticaram a nova lei. Eles dizem que a MR5 pode servir para censurar conteúdo indesejado pelo governo, além de vigiar os usuários. A Global Voices (vozes globais, em tradução livre), por exemplo, declarou o seguinte:

“O registro obrigatório de operadores privados de sistemas eletrônicos (ESOs) está estipulado no Regulamento Ministerial 5 (MR5) emitido em dezembro de 2020. Sua versão alterada, Regulamento Ministerial 10 (MR10), foi lançada em maio de 2021.

Tanto a MR5 quanto a MR10 têm sido consistentemente contestadas pela mídia, grupos da sociedade civil e defensores dos direitos humanos por conter provisões que representam uma ameaça à liberdade de expressão.”

Já a Human Rights Watch (observatório dos direitos humanos, em tradução livre) chamou a nova lei de “desastre”:

“O MR5 é extremamente problemático, concedendo às autoridades governamentais poderes excessivamente amplos para regular o conteúdo online, acessar dados de usuários e penalizar empresas que não cumprirem suas regras… O Regulamento Ministerial 5 é um desastre de direitos humanos que devastará a liberdade de expressão na Indonésia e não deveria ser usado em sua forma atual.”

Vale ressaltar que nenhum desses serviços está banido para sempre da Indonésia; eles estão temporariamente bloqueados até se inscreverem no banco de dados do governo. Algumas das companhias que o fizeram foram Google, Roblox e Riot Games (criadora de jogos como League of Legends e VALORANT, por exemplo).

A Indonésia é o quarto país mais populoso do mundo, com cerca de 270 milhões de habitantes, segundo estimativa da ONU (Organização das Nações Unidas). Também é um dos países que mais utilizam serviços online, como Facebook, YouTube, TikTok, Twitter, Instagram e WhatsApp, entre outros.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos