Mercado fechará em 1 h 22 min
  • BOVESPA

    128.530,89
    +473,67 (+0,37%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.481,86
    +279,06 (+0,56%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,62
    +0,58 (+0,82%)
     
  • OURO

    1.772,00
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    35.759,21
    -2.056,27 (-5,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    882,61
    -57,33 (-6,10%)
     
  • S&P500

    4.178,91
    -42,95 (-1,02%)
     
  • DOW JONES

    33.387,87
    -435,58 (-1,29%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.103,00
    -62,50 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0069
    +0,0444 (+0,74%)
     

Startups de veículos elétricos perdem US$ 40 bi após fusão SPAC

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- No auge, cinco startups de veículos elétricos que abriram capital por meio de fusões com as chamadas empresas de cheque em branco valiam US$ 60 bilhões. As correções que se seguiram foram drásticas.

As ações de três dessas empresas atingiram novas mínimas nesta semana devido a ataques de investidores que apostam na baixa, turbulência na gestão e problemas de execução, que levaram investidores a reconsiderar suas perspectivas. Juntas, essas startups perderam mais de US$ 40 bilhões em valor de mercado em relação às suas respectivas máximas.

A desvalorização das ações da Nikola, Fisker, Lordstown Motor, Canoo e Arrival destaca os riscos que rondam as empresas de aquisição de propósito específico, ou SPACs, na sigla em inglês. Ao contrário de uma oferta pública inicial tradicional, abrir o capital via SPAC permite que as empresas façam projeções aos investidores durante as listagens. Isso foi fundamental para despertar o interesse nas empresas de veículos elétricos - as cinco ainda trabalham para entregar seus primeiros veículos aos clientes.

Nikola

No caso da Nikola, o fundador Trevor Milton entrou em cena no ano passado vangloriando-se de que poderia desbancar a Tesla de Elon Musk. Dias depois de sua fabricante de caminhões movidos a hidrogênio e bateria elétrica estrear na Nasdaq em junho, a empresa valia quase US$ 29 bilhões, rivalizando com a Ford na época.

Quando a Bloomberg News informou que Milton tinha exagerado a capacidade de seu primeiro caminhão anos antes de a empresa abrir o capital, chamou a atenção da Hindenburg Research. A pequena empresa de vendas a descoberto produziu um longo relatório acusando a Nikola de enganar investidores. A Comissão de Valores Mobiliários dos EUA abriu uma investigação, e Milton renunciou logo depois.

No início deste ano, a empresa cortou a projeção para a produção de semicaminhões este ano para 100 unidades, o equivalente a um sexto do plano anterior. As ações se recuperaram um pouco desde a queda abaixo de US$ 10 em abril.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos