Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.750,22
    +1.458,62 (+1,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    43.646,03
    -288,18 (-0,66%)
     
  • PETROLEO CRU

    46,09
    +0,45 (+0,99%)
     
  • OURO

    1.842,00
    +0,90 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    18.998,43
    -49,86 (-0,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    365,19
    -14,05 (-3,71%)
     
  • S&P500

    3.699,12
    +32,40 (+0,88%)
     
  • DOW JONES

    30.218,26
    +248,74 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.550,23
    +59,96 (+0,92%)
     
  • HANG SENG

    26.835,92
    +107,42 (+0,40%)
     
  • NIKKEI

    26.751,24
    -58,13 (-0,22%)
     
  • NASDAQ

    12.509,25
    +47,00 (+0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2497
    +0,0137 (+0,22%)
     

Startups buscam inovar no tradicional mercado de perfumaria

Matheus Mans
·4 minuto de leitura
Uma startup que corre atrás para ser um dos principais nomes da inovação em perfumaria é a Noar (Foto: Divulgação)
Uma startup que corre atrás para ser um dos principais nomes da inovação em perfumaria é a Noar (Foto: Divulgação)

O setor de beleza e bem-estar é daqueles que quase nunca entram em crise. De acordo com a Associação Brasileira de Franchising, mesmo com a pandemia, o segmento faturou mais de R$ 7 bilhões no segundo trimestre de 2020. Números esperados para o país que representa o maior consumo per capita do mundo em litros de perfume. De olho nisso, startups começam a inovar para abocanhar uma fatia no tradicional setor de perfumaria.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Ainda não há números concretos da inovação setor, nem o número de startups que estão trabalhando neste momento em inovações, marketplaces e coisas do tipo. No entanto, sente-se no mercado uma transformação na forma como a tecnologia começa a chegar aos brasileiros. Há mais produtos inovadores sendo produzidos e perto de se tornarem realidade, enquanto espaços virtuais ganham impulso com investimentos e crescimento.

“O brasileiro até pode diminuir gastos mais supérfluos, mas dificilmente para de cuidar da higiene e da beleza”, afirma o consultor José Maria García, especialista no setor de beleza e de bem-estar. “A grande questão é que, mesmo na era digital, tudo nesse mercado continua muito analógico, com apenas algumas grandes marcas liderando uma revolução digital que nem é tão digital assim. Sinto falta de uma inovação mais impactante e real”.

Cheiro digital

Uma startup que corre atrás para ser um dos principais nomes da inovação em perfumaria é a Noar. Fundada e comandada por Cláudia Galvão, a empresa busca ser uma evolução daqueles tradicionais encartes raspe-e-cheire de catálogos de perfumes — setor que Cláudia trabalha há mais de dez anos. Aqui, no lugar daquele verniz, a consultora de venda direta anda com um tablet especial da startup, que contém o cheiro de cada perfume.

“As empresas de venda direta também começaram a realizar esforços para se moverem para o ambiente digital, mas tinham a dificuldade de demonstrar seus produtos”, conta a empreendedora ao Yahoo! Finanças. “[O cheiro digital] permite que as pessoas experimentem as fragrâncias através de um dispositivo, uma espécie de tablet, que é controlado através de um aplicativo que pode fechar a venda aí mesmo, se o cliente quiser”.

O primeiro produto colocado no mercado pela Noar é o MultiScent 20,que permite experimentar 20 fragrâncias diferentes. Apesar de não revelar números da startup, Cláudia confirma que a Natura comprou dispositivos nesse primeiro lote de fabricação. Com o dispositivo, não é preciso tirar a máscara ou borrifar na pele pra sentir o cheiro. “A parceria com a Natura é um aval, o reconhecimento de que todo o trabalho valeu a pena”, afirma.

Outro produto que ganhou tração no mercado é o da JustForYou. A startup é a primeira beauty tech brasileira a usar inteligência artificial para desenvolver fórmulas personalizadas para shampoos e condicionadores. A marca já analisou mais de 225 mil fórmulas desde o início de sua operação e, no primeiro semestre de 2020, registrou um crescimento de nove vezes — cobrando R$ 74,95 para shampoos e condicionadores, todos “sob medida”.

“Há inúmeras possibilidades para mais inovação, para mais produtos e experiências”, explica Caio de Santi, fundador e CEO da startup de shampoos por algoritmo, ao Yahoo! Finanças. “O essencial é entendermos que a ética deve nortear esse ecossistema: não basta inovar, tem que inovar com responsabilidade, colocando o consumidor no centro e oferecendo soluções transparentes que contribuam de verdade com a vida das pessoas”.

Perfumaria digital

Apesar da inovação estar crescendo entre os produtos de perfumaria e beleza, há também startups que tentam transformar o mercado em si. A Amyi, por exemplo, é uma startup focada na venda de perfumes ao consumidor. A diferença para lojas e empresas convencionais do setor é que a Amyi foca em uma experiência 100% digital, online e à distância. Para isso, conta com kits sensoriais e um detalhamento maior das fragrâncias.

Desde o lançamento em novembro de 2019, a Amyi já faturou mais de R$ 400 mil — números bons para uma marca nova com venda apenas online e sem distribuição regional. Dessa forma, a startup já está presente em 16 estados e, agora, acaba de receber um investimento de R$ 1 milhão, liderado pela GVAngels com a participação do Fundo Wishe. A ideia é expandir ainda mais as possibilidades da marca e ir além em seus produtos.

“Queremos ajudar os brasileiros a ter mais conhecimento sobre perfumaria ao observar ingredientes e rotas olfativas que agradam e que não agradam em nossa jornada de experimentação, para então podermos criar perfumes verdadeiramente personalizados para cada um de nossos consumidores, com a ajuda de inteligência artificial”, explica Larissa Mota, cofundadora da Amyi. “É possível criarmos novas experiências”.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube