Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    48.365,10
    +1.037,06 (+2,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,75
    -226,75 (-1,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Startup Tiendanube avaliada em US$ 3,1 bi após captação

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A startup de comércio eletrônico Tiendanube alcançou valoração de US$ 3,1 bilhões depois de levantar US$ 500 milhões para acelerar a expansão na América Latina, garantindo sua posição como uma das empresas do setor com crescimento mais rápido da região.

A empresa argentina, provedora de plataformas online para empreendedores operarem suas próprias lojas, captou fundos em uma rodada de financiamento da série E liderada pela Insight Partners e Tiger Global Management. Outros investidores incluem Alkeon e Owl Rock, disse a Tiendanube em comunicado.

O investimento, o maior da empresa desde a rodada de financiamento de US$ 89 milhões em março, será usado para completar uma expansão na Colômbia este ano e estrear no Chile e no Peru em 2022, de acordo com o CEO Santiago Sosa. A Tiendanube, que tem atualmente 600 funcionários, prevê contratar outros 1,5 mil até o fim do próximo ano.

“Despertamos muito interesse dos investidores nos últimos três anos, e ainda mais nos últimos 18 meses”, disse Sosa em entrevista. “O objetivo é criar uma operação 100% local em cada país.”

Com a pandemia de coronavírus, plataformas de comércio eletrônico na América Latina ganharam impulso sem precedentes no ano passado, com mais clientes que passaram a comprar online. A Tiendanube tinha cerca de 70 mil clientes em seus principais mercados da Argentina, Brasil e México em 2020 e busca triplicar esse número nos próximos 18 meses.

A empresa, que cobra dos vendedores uma comissão mensal pelo uso da plataforma, bem como taxas pelas transações, começou como um projeto de graduação durante o último ano de universidade de Sosa, disse. A versão original era um marketplace que não foi em frente, mas ensinou aos fundadores que pequenas empresas queriam uma plataforma customizada para vender online. Sosa, de 34 anos, diz que não vê grandes empresas de comércio eletrônico como o Mercado Livre como concorrentes diretos.

“As pequenas empresas estão procurando maneiras de se conectar diretamente com seus consumidores, e entendemos isso muito claramente”, disse Sosa.

A Tiendanube movimentou US$ 690 milhões em transações no ano passado em sua plataforma. A empresa não tem objetivos imediatos de uma oferta pública, embora seja algo que consideraria no futuro, de acordo com Sosa.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos