Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    35.445,48
    -2.466,00 (-6,50%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.103,00
    -62,50 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

Startup que usa psicodélicos para tratar depressão estima valer US$2,3 bi em IPO

·1 minuto de leitura
Bolsa de NY

(Reuters) - A Atai Life Sciences, apoiada pelo investidor bilionário Peter Thiel, disse nesta sexta-feira que quer levantar até 214 milhões de dólares por meio de uma oferta inicial de ações (IPO) nos EUA, visando uma avaliação de cerca de 2,3 bilhões de dólares.

A startup de biotecnologia com sede em Berlim, que explora o uso de tratamentos psicodélicos para transtornos mentais, disse que planeja vender cerca de 14,3 milhões de ações, com preço de 13 a 15 dólares cada.

Christian Angermayer, co-fundador da Atai, é um defensor de psicodélicos como a psilocibina, ingrediente ativo dos chamados cogumelos mágicos, para tratar depressão, ansiedade e transtornos mentais.

Lançada em 2018, a Atai arrecadou 362,3 milhões de dólares até agora, mostrou um documento regulatório.

(Reportagem de Sohini Podder em Bengaluru)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos