Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.899,78
    +280,57 (+0,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Startup que oferece sistema de ponto online capta R$ 3,5 milhões

·2 min de leitura

A Mywork, startup que otimiza as rotinas do departamento pessoal de pequenas e médias empresas, afirmou nesta terça-feira (9) que recebeu um aporte de R$ 3,5 milhões. A rodada foi coliderada pelo Fundo Anjo, gerido pela Domo Invest, e pela ABSeed Ventures. Contou ainda com a Bossanova Investimentos, Raio Capital e executivos de empresas de tecnologia como Stone, Cielo, Nubank, XP e Jusbrasil.

A solução da Mywork ajuda gestores e profissionais a resolverem problemas no controle de ponto, controle de férias, gestão de documentos, controle de faltas e atrasos, e comunicação com o contador, entre outras tarefas. Fundada em 2019 por Timor Espallargas (ex-Credit Suisse, Capitânia e Cibrasec) e Thomas Carlsen (ex-chefe de marketing da Cobli e ex-McKinsey), a startup tem hoje cerca de 1.500 clientes e 20.000 funcionários ativos na plataforma.

Alguns clientes são o clube de futebol Grêmio Novorizontino, a rede de clínicas OdontoCompany, a loja de nozes Nutty Bavarian, a grife Aramis, a rede de cosméticos O Boticário, a franquia de doces Amor aos Pedaços e a loja de artigos Imaginarium, entre outras marcas. O foco atual da Mywork está na aceleração dos investimentos em marketing e desenvolvimento de produtos. .A meta é alcançar 10 mil clientes até 2023.

Thomas Carlsen e Timor Espallargas, cofundadores da Mywork (Imagem: Divulgação/Mywork)
Thomas Carlsen e Timor Espallargas, cofundadores da Mywork (Imagem: Divulgação/Mywork)

Na visão da empresa, sua solução de controle de ponto online elimina o alto custo de compra de relógios de ponto físicos, bem como o custo de sua manutenção; facilita o controle de ponto de funcionários externos, como os que trabalham em sistema home-office; e otimiza o processo de correção de ponto, cálculos de horas e envio para a contabilidade. Com isso, as empresas clientes da startup economizam tempo, correm menos risco de arcar com custos trabalhistas e conseguem minimizar erros em excesso de horas extras.

“Temos altas expectativas de que conseguiremos crescer rapidamente no mercado. Atualmente, oferecemos a melhor solução para controle de ponto, mas queremos expandir rapidamente para controle de férias, gestão de benefícios e folha de pagamento, além de produtos financeiros complementares ao RH”, afirma Thomas Carlsen, sócio e cofundador da Mywork em comunicado à imprensa.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos