Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    61.220,11
    -435,30 (-0,71%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Startup que dá "upgrade" em lojas de e-commerce levanta US$ 225 milhões

·2 minuto de leitura

A Merama, startup de comércio eletrônico, anunciou nesta terça-feira (28) uma rodada de US$ 225 milhões (R$ 1,15 bilhão) liderada por fundos como Advent, que já investiu na fintech Ebanx; e a onipresente japonesa SoftBank, que entre outras já injetou dinheiro na MadeiraMadeira, Olist, Petlove, Rappi e VTEX.

O conceito por trás da Merama é se tornar acionista majoritária de empresas com grande presença digital em marketplaces brasileiros como Amazon, Americanas S.A., Magazine Luiza, Mercado Livre e Via Varejo, em áreas como esportes, animais de estimação, moda infantil e eletrônicos. Assim, os executivos da startup, formada por ex-nomes da Amazon, Mercado Livre, Google, Facebook e outros, traçam estratégias para escalar os negócios desses lojistas.

A empresa tem como referência as companhias americanas Thrasio e Perch, que compram e transformam lojas virtuais no marketplace da Amazon. A Thrasio captou US$ 2,4 bilhões em investimentos e a Perch captou US$ 909 milhões.

Imagem: Nataliya Vaitkevich / Pexels
Imagem: Nataliya Vaitkevich / Pexels

A Merama começou em janeiro deste ano com sedes no Brasil e no México. Sua ascensão foi rápida: além da rodada desta semana, havia captado um aporte série A há cinco meses, de US$ 160 milhões, feito por fundos como Valor Capital, Maya Capital e Monashees, além de investidores-anjo como Daniel Scandian (MadeiraMadeira), Fabien Mendez (Loggi) e Guilherme Bonifacio (iFood).

Para os chefes da Merama, o ainda pouco conhecimento da América Latina pode ser uma barreira de entrada. “Os grandes players optaram antes por uma expansão para Ásia e Europa. Então, alcançamos mais marcas com menos competição”, diz ao Infomoney o brasileiro Guilherme Nosralla, um dos fundadores. “Em dezembro de 2020, vimos a Thrasio levantando investimento. Montamos um pitch deck [apresentação para investidores] e fomos conversar com fundos para começar nosso próprio negócio.”

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos