Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.785,50
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.417,34
    -3.485,09 (-6,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Startup que ajuda empresas a recuperar crédito localizou mais de R$ 6 bilhões

·2 min de leitura

Recuperação de crédito é um problema para muitas pessoas e empresas que forneceram seu dinheiro a credores. A startup Leme Inteligência Forense, de Curitiba, foi criada para dar assistência a esse pessoal. Segundo dados da empresa, ela já localizou mais de R$ 6 bilhões do patrimônio de devedores durante o período pandêmico.

Para isso, a companhia realiza uma investigação patrimonial tanto para encontrar patrimônios quanto para identificar evidências se houve fraude ao credor e, se foi o caso, ajudar em uma estratégia de recuperação de crédito. A plataforma da Leme usa inteligência artificial, big data e aprendizado de máquina, e ao final da análise, mostra um “relatório de indícios e evidências” com endereço, dados de participações societárias e até um diagrama de vínculos pessoais, empresariais e familiares dos devedores.

Pode parecer invasivo, mas o CEO da Leme, Valdo Silveira, afirma que o serviço respeita a legislação. “Importante destacar que, dentro dos ditames da Lei Geral de Proteção de Dados, o setor de recuperação de crédito se enquadra na hipótese do legítimo interesse, estando em perfeita conformidade tal coleta, desde que respeitada a forma de tratamento."

Imagem: Tierra Mallorca/Unsplash
Imagem: Tierra Mallorca/Unsplash

Silveira diz também que a Leme tem um diferencial em relação aos departamentos de cobrança tradicionais: estes, diz ele, enfrentam dificuldades em buscas de patrimônio extrajudiciais por exigirem muito mais acompanhamento que os pedidos realizados na justiça. "As ferramentas tecnológicas que desenvolvemos e utilizamos em nossos projetos de investigação são disponibilizadas aos nossos clientes para que eles mesmos possam investigar seus devedores”, finaliza.

Um serviço como este importa porque a crise econômica tem endividado muita gente pelo país. Em agosto, o Indicador de Falências e Recuperação Judicial da Serasa Experian registrou o maior número de pedidos de recuperação judicial desde o começo deste ano. Foram 111 requisições, um crescimento de 50% em comparação ao mês anterior (74).

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos