Mercado abrirá em 1 h 23 min
  • BOVESPA

    106.363,10
    -56,43 (-0,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.714,60
    -491,99 (-0,94%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,28
    -1,38 (-1,67%)
     
  • OURO

    1.799,00
    +0,20 (+0,01%)
     
  • BTC-USD

    61.145,07
    +2.349,46 (+4,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.475,43
    +1,10 (+0,07%)
     
  • S&P500

    4.551,68
    -23,11 (-0,51%)
     
  • DOW JONES

    35.490,69
    -266,19 (-0,74%)
     
  • FTSE

    7.239,80
    -13,47 (-0,19%)
     
  • HANG SENG

    25.555,73
    -73,01 (-0,28%)
     
  • NIKKEI

    28.820,09
    -278,15 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    15.652,00
    +64,75 (+0,42%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4215
    -0,0032 (-0,05%)
     

Startup do Google lança entrega por drones saindo de telhados de shoppings

·2 minuto de leitura

A Alphabet, dona do Google, anunciou na quarta-feira (6) que a startup Wing (também uma empresa do grupo) vai lançar um serviço de entrega de drones no telhado de um shopping center da rede australiana Vicinity Centres. Com isso, os lojistas do shopping poderão usar os robôs voadores controlados remotamente para enviar seus produtos na casa dos clientes.

Segundo o blog da Wing, há duas vantagens na iniciativa: usar o espaço ocioso do telhado para transformá-lo em um "droneporto" sem pagar pela compra ou aluguel de um imóvel extra; e claro, dar aos varejistas a capacidade de expandir seu serviço de entrega e ampliar o alcance de seus produtos.

Mas há ainda a questão da agilidade. Segundo a empresa, a entrega nessa modalidade demora de dez a 15 minutos, sendo que apenas cerca de três minutos são do tempo de voo. “É quase 50 vezes mais eficiente do que um veículo movido a gás”, disse Jonathan Bass, chefe de marketing e comunicações da Wing, em um podcast da TechFirst. “Provavelmente, é dez vezes mais eficiente do que um carro elétrico.”

A Wing havia feito alguns testes e fez mais de 2.500 entregas saindo do telhado do shopping Grand Plaza em Logan, Austrália, para clientes da região. Neste programa piloto, entregaram produtos do Boost Juice, chá de bolha da Chatime e pães do Sushi Hub. Agora, entregarão também produtos farmacêuticos, de cuidados pessoais, saúde e de beleza da TerryWhite Chemmart.

Segundo a startup, este serviço poderá ajudar a baratear a chamada entrega de última milha — isto é, aquele que leva o produto ao cliente final — considerado um dos segmentos mais caros da cadeia de suprimentos. Uma estimativa da Wing diz que até 2030 as vendas no varejo na Austrália crescerão US$ 2,2 bilhões se os drones entregassem de 4% a 6% das compras domésticas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos