Mercado abrirá em 9 h 4 min
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,33 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,59 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,93
    +0,95 (+1,28%)
     
  • OURO

    1.759,20
    +7,50 (+0,43%)
     
  • BTC-USD

    43.972,66
    +1.691,24 (+4,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.097,06
    -6,00 (-0,54%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,20 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.327,39
    +135,23 (+0,56%)
     
  • NIKKEI

    30.291,09
    +42,28 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    15.374,75
    +56,00 (+0,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2569
    +0,0013 (+0,02%)
     

Startup de educação financeira nas escolas levanta investimento de R$ 500 mil

·2 minuto de leitura

A FORME, empresa que implementa educação financeira nas escolas de ensino infantil, levantou um aporte R$ 500 mil em setembro. Fizeram parte dessa rodada de investimentos um membro do Angel Investor Club além de outros investidores anjos.

Essa captação será muito importante para a expansão do grupo e servirá para ampliar a escala de vendas, marketing, tecnologia e expansão para outras grades de ensino. Atualmente a FORME está em 15 escolas que abrange aproximadamente 1.500 alunos, localizados majoritariamente no estado de São Paulo. Com apenas 9 meses de operação, a startup vem se mostrando promissora. Seu faturamento tem crescido a uma taxa de 20% ao mês, mesmo na pandemia.

“Estamos muito convencidos da importância de nosso produto para o crescimento do Brasil. A educação financeira apresentada no início da vida das pessoas fará uma diferença enorme em seus hábitos futuros. Teremos um país melhor e é gratificante fazer parte dessa mudança”, diz Jacques Kondi Hamadani, cofundador e diretor de Marketing da FORME.

(Imagem: Divulgação/FORME)
(Imagem: Divulgação/FORME)

O cenário do Brasil é muito desafiador. Cerca de 66% dos brasileiros estão endividados, segundo o levantamento de dezembro de 2020 pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). E esse número só vem aumentando. Além disso, 82% dos brasileiros não sabem o que é taxa de juros ao pegar dinheiro emprestado e não fazem ideia de quanto terão que pagar ao fim da operação.

A proposta da empresa é ensinar educação financeira nas escolas para que as crianças cresçam e virem adultos responsáveis com seus recursos financeiros, que saibam construir alicerces importantes para sua satisfação pessoal. A startup não educa pensando somente no futuro. Ela acredita que crianças que tenham educação financeira poderão ajudar suas famílias em casa e terão a capacidade de levar melhoria de vida aos locais em que estão inseridas.

Por meio desses pilares, a empresa habilitará escolas a utilizar essa metodologia com materiais e capacitação e motivação de seus professores. Além disso, palestras periódicas serão agendadas para professores, administrativo da escola e pais de alunos. Os materiais estão alinhados à Base Nacional Comum Curricular (BNCC), fundamentados na psicologia econômica e na economia comportamental com conteúdo prático.

A startup tem por objetivo implementar educação financeira em mais de 400 escolas pelo Brasil nos próximos 5 anos, a liderança é composta por Bruno Lewis (CEO), Filipe Augusto (Diretor Comercial), Jacques Kondi (Diretor de Marketing) e Natália Azevedo (Diretora Pedagógica).

*O Canaltech é parceiro de mídia do Angel Investor Club

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos