Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -908,97 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,83
    -0,72 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.836,10
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    35.008,84
    -3.623,31 (-9,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.411,00
    -430,00 (-2,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

Startup cria poupança por assinatura ligada ao cartão de crédito

·2 min de leitura

Apesar do cartão de crédito ser uma grande ferramenta da nossa vida financeira, muitas vezes é fácil perder o controle de gastos com ele. A startup Monis criou uma alternativa: em vez de ser usado só para compras, o cartão mantém uma poupança por assinatura.

Funciona assim: o cliente diz o valor dos seus objetivos de vida e quanto dinheiro quer guardar para alcançá-los. O valor é debitado semanalmente do crédito do cartão, e claro, descontado na fatura mensal. O saldo e o investimento podem ser acompanhados via aplicativo ou site da fintech. A ideia é gerar nos consumidores o hábito de poupar de forma mais suave.

A poupança por assinatura permite economizar de R$ 25 a R$ 1.000 por semana. Os recursos são depositados em CDBs de instituições financeiras parceiras da Monis, como o PagBank (PagSeguro), e rendem o equivalente a 100% do CDI, com liquidez diária a partir do momento em que o dinheiro cai na conta.

A Monis atraiu o interesse de empresas como o Itaú Unibanco e as Americanas (Imagem: Divulgação/Monis)
A Monis atraiu o interesse de empresas como o Itaú Unibanco e as Americanas (Imagem: Divulgação/Monis)

“Por que as pessoas gastam tanto com o cartão? Por causa da facilidade. Usamos essa facilidade a favor das pessoas”, contou à Exame André Vilar, CEO e cofundador da Monis. No currículo, traz dez anos de atuação no mercado financeiro e passagem pela WeWork.

A startup nasceu em janeiro de 2020, pouco antes da pandemia de covid, e entrou em operação comercial no começo do ano passado. Já no segundo semestre o crescimento era de 70% ao mês — segundo Vilar, 90% dessa expansão é orgânica, com novos clientes recebendo recomendação dos antigos.

A Monis atraiu o interesse de empresas como o banco Itaú Unibanco e a rede de lojas Americanas, que fizeram parcerias com a fintech para sugerir a poupança por assinatura aos seus respectivos clientes.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos