Mercado fechará em 4 h 12 min
  • BOVESPA

    109.357,65
    +255,66 (+0,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.508,35
    0,00 (0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,77
    -0,78 (-0,91%)
     
  • OURO

    1.842,50
    -0,10 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    38.515,17
    -4.224,14 (-9,88%)
     
  • CMC Crypto 200

    906,69
    +664,01 (+273,62%)
     
  • S&P500

    4.466,07
    -16,66 (-0,37%)
     
  • DOW JONES

    34.721,22
    +5,83 (+0,02%)
     
  • FTSE

    7.481,32
    -103,69 (-1,37%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.772,00
    -69,00 (-0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1414
    +0,0113 (+0,18%)
     

Startup Clara passa a valer mais de US$ 1 bilhão após chegar no Brasil

·2 min de leitura

A startup mexicana Clara tornou-se o mais novo unicórnio latino-amoericano, de acordo com o Estadão. Este é o apelido dado às empresas que ganham avaliação de mercado a partir de US$ 1 bilhão (R$ 5,6 bilhões). A fintech, que abriu escritório no Brasil há poucos dias, anunciou nesta segunda-feira (6) que recebeu um aporte de US$ 70 milhões (R$ 396 milhões).

A empresa se especializou em soluções de cartão de crédito corporativo e administração de despesas empresariais. Algumas das vantagens são a oferta ilimitada de cartões físicos e virtuais sem custo, crédito ajustado às necessidades
da companhia, atendimento online em português e com aceitação no Brasil e no exterior, via Mastercard.

A rodada de investimento da Clara foi liderada pelo fundo Coatue, que já investiu em nomes como Bytedance (dona do app TikTok), Niantic (criadora do game Pókemon Go), e nos unicórnios Cloudwalk e Bitso. Outras participantes da rodada foram DST Global, Monashees, General Catalyst, Global Founders Group, Avid Ventures, Picus Capital, Iconiq Growth, Box Group e Gaingels.

Novo aporte deverá acelerar contratações da Clara (Imagem: StartupStockPhotos/Pixabay)
Novo aporte deverá acelerar contratações da Clara (Imagem: StartupStockPhotos/Pixabay)

O novo aporte deverá acelerar as contratações da startup. A Clara busca designers e desenvolvedores, além de gastar mais com publicidadeem plataformas digitais, jornais e revistas. O escritório da empresa em São Pauloconta com pouco mais de 30 pessoas, mas espera-se chegar a 50 funcionários até o final do ano e a 300 até o fim de 2022. No México, são 150 profissionais. Uma novidade para o mercado brasileiro é que a startup deve permitir pagamentos por Pix e boletos na plataforma.

“Já tínhamos o capital necessário para entrar no Brasil, não é como se tivéssemos precisando de mais dinheiro neste momento. Mas a quantia vai ter bom uso”, afirmou ao Estadão Layon Costa, gerente regional da Clara no Brasil. Investidores pressionaram a startup para levantar outra rodada após a anterior, ocorrida em maio e que chegou a US$ 30 milhões (R$ 170 milhões). “Não estávamos procurando o dinheiro ativamente”, diz Costa.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos