Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    47.770,48
    -8.857,06 (-15,64%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Startup chinesa anuncia autônomo que pode tirar o sono da Tesla; entenda

·2 min de leitura

A Weltmeister, que pelo nome parece uma marca alemã, mas, na verdade, é a startup chinesa WM Motor, acabou de anunciar o lançamento do quinto carro elétrico da empresa, o M7. E o veículo promete chegar para dar dores de cabeça a Elon Musk, CEO da Tesla. O motivo? É isso o que vamos explicar nas próximas linhas.

O M7 foi lançado com o que é conhecido como sistema de direção autônoma nível 5. Isso significa dizer que o novo carro elétrico da WM Motor tem a capacidade de “ler” as ruas, “enxergar” o tráfego ao redor e, consequentemente, dirigir sozinho, sem necessitar de qualquer intervenção por parte do motorista.

Para se tornar o novo “terror da Tesla”, apelido que em setembro foi dado ao Xpeng P5, sedã com design futurista lançado por outra fabricante de carros elétricos chinesa, o M7 foi trabalhado com tecnologia de ponta. O pessoal do Carscoops revelou que o modelo foi equipado com 3 sensores LiDARs, 12 radares ultrassônicos, 7 câmeras de 8 megapixels, 4 câmeras de visão surround e um módulo de posicionamento de alta precisão. O comando de toda essa tecnologia é alimentado por meio de quatro chips Nvidia DRIV Orin-X.

“Quanto mais a tecnologia evolui, mais ela imita a vida - esta é precisamente a filosofia e a direção da P&D por trás do WM M7. Para atingir um desempenho inteligente mais realista, o WM M7 é dotado de três recursos principais: percepção aprimorada, computação e potencial evolutivo. Como tal, gostamos de nos referir a ele como o primeiro espaço móvel inteligente em todos os cenários do mundo”, afirmou Freeman Shen, fundador, presidente e CEO da WM.

Autonomia é gigante, mas potência é segredo

Imagem: Reprodução/Carscoops
Imagem: Reprodução/Carscoops

Acompanhar um carro elétrico capaz de dirigir sozinho graças a tanta tecnologia exigirá excelência também em outros dois pontos que a Tesla, rival na alça de mira da WM Motor, tem de sobra: autonomia e potência do motor. Em relação ao primeiro ponto, a caixinha pode receber o vistinho de “check”. Afinal, o M7 tem autonomia prometida de 435 milhas, ou seja, poderá rodar até 700 quilômetros com uma única carga.

O motor, por outro lado, segue como um segredo guardado a sete chaves. Ainda não há qualquer informação oficial, ou mesmo um rumor, que possa indicar qual será o comportamento desse sedã elétrico que será capaz de dirigir sozinho pelas ruas. Em uma entrevista dada ao Carscoops em setembro do ano passado, no entanto, o CEO da marca deu a letra: “A Tesla vir para a China é como a Apple. Eles chegaram para nos ensinar”.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos