Mercado abrirá em 5 h 53 min
  • BOVESPA

    129.264,96
    +859,61 (+0,67%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.315,69
    -3,88 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,66
    0,00 (0,00%)
     
  • OURO

    1.783,00
    +0,10 (+0,01%)
     
  • BTC-USD

    32.809,16
    -360,25 (-1,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    788,11
    -62,24 (-7,32%)
     
  • S&P500

    4.224,79
    +58,34 (+1,40%)
     
  • DOW JONES

    33.876,97
    +586,89 (+1,76%)
     
  • FTSE

    7.062,29
    0,00 (0,00%)
     
  • HANG SENG

    28.428,83
    -60,17 (-0,21%)
     
  • NIKKEI

    28.884,13
    +873,20 (+3,12%)
     
  • NASDAQ

    14.124,00
    -6,00 (-0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9719
    -0,0034 (-0,06%)
     

Startup Buser levanta R$700 mi em rodada de captação

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - A Buser, que mantém um aplicativo de transporte intermunicipal de ônibus, captou 700 milhões de reais em uma rodada de levantamento de capital, que vai aproveitar para um plano de investimento de 1 bilhão de reais no Brasil nos próximos dois anos que inclui entrada em novos negócios.

A rodada, segundo anunciou a empresa nesta quinta-feira, foi liderada pelo fundo LGT Lightrock e também contou com a participação de Softbank, Monashees, Valor Capital Group, Globo Ventures e Canary, todos investidores da Buser nas séries anteriores, além de Iporanga Ventures.

"Com o novo aporte, vamos continuar crescendo em número de passageiros, viagens e parceiros e nos preparando para a retomada do turismo, que vai chegar", afirmou o cofundador e presidente-executivo da Buser, Marcelo Abritta, no comunicado.

Ele se referiu aos impactos da pandemia, que seguem atingindo o setor de turismo, embora em menor grau em relação ao mesmo período do ano passado, com companhias aéreas e de viagens retomando neste ano planos de crescimento suspensos em 2020 após a chegada do coronavírus ao país.

Além de explorar o transporte de passageiros, a Buser agora está voltando atenções para quatro novos segmentos: marketplace em parceria com grandes viações, transporte de cargas, financiamento de ônibus e transporte urbano.

"O foco também será diversificar o negócio...como o transporte urbano de passageiros, um setor que é ainda mais fechado do que o interestadual e intermunicipal", disse Abritta.

A Buser foi criada em 2017 e cresceu explorando um modelo de "fretamento colaborativo", em que os passageiros dividem a conta final da viagem. A companhia afirma ter atualmente quase 4 milhões de clientes em sua plataforma.

Com isso, do investimento de 1 bilhão de reais previsto para os próximos dois anos, a companhia vai dedicar 400 milhões de reais para expandir-se "para todo o país". Outros 200 milhões serão destinados ao financiamento de ônibus junto aos parceiros da Buser.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos