Mercado abrirá em 6 h 51 min
  • BOVESPA

    106.924,18
    +1.236,18 (+1,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.579,90
    +270,60 (+0,55%)
     
  • PETROLEO CRU

    109,10
    -1,39 (-1,26%)
     
  • OURO

    1.807,00
    -1,20 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    30.073,18
    +302,69 (+1,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    674,26
    -6,85 (-1,01%)
     
  • S&P500

    4.023,89
    +93,81 (+2,39%)
     
  • DOW JONES

    32.196,66
    +466,36 (+1,47%)
     
  • FTSE

    7.418,15
    +184,81 (+2,55%)
     
  • HANG SENG

    19.976,80
    +78,03 (+0,39%)
     
  • NIKKEI

    26.555,93
    +128,28 (+0,49%)
     
  • NASDAQ

    12.321,00
    -61,75 (-0,50%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2529
    -0,0062 (-0,12%)
     

Startup brasileira testa meta-humanos com tecnologia de games

Metaverso é um dos focos da startup brasileira Transformação Digital. Foto: Reprodução/Forbes/TD
Metaverso é um dos focos da startup brasileira Transformação Digital. Foto: Reprodução/Forbes/TD
  • A startup brasileira Transformação Digital (TD) testou um apresentador meta-humano batizado de K1/M em conferência de inovação nesta semana;

  • A demanda por eventos dentro do metaverso está fazendo com que a startup invista em novas tecnologias e teste formatos de interações entre espaço virtual e mundo real;

  • Em 2021, Globo e Magazine Luiza usaram a mesma tecnologia para fazer com que a personagem Lu dançasse com a cantora Anitta ao vivo.

A startup brasileira Transformação Digital (TD) está dando um novo passo no metaverso. Nesta semana, em um conferência de inovação, a empresa testou uma espécie de apresentador meta-humano do mundo virtual batizado de K1/M.

A novidade foi demonstrada no TD Web Conference, que é considerado ‘o maior evento de inovação do Brasil’, entre os dias 10 e 12 de abril. A conferência foi apresentada por K1/M e Igor Lopes, um dos sócios da TD.

A demanda por eventos e ações dentro do metaverso está fazendo com que a startup invista em novas tecnologias e teste formatos de interações entre espaço virtual e mundo real.

Leia também:

A tecnologia por trás do apresentador virtual espelha a dinâmica de avatares baseada em jogos como Fortnite, e foi desenvolvida na plataforma MetaHuman Creator, da desenvolvedora de jogos eletrônicos norte-americana Epic Games, responsável pelo game.

Em seu site, a startup brasileira afirma que seu objetivo é criar “uma nova geração de eventos e experiências virtuais que vão muito além de livestreamings”.

“No TD criamos eventos digitais customizados, focados em objetivos de negócios e com os recursos tecnológicos mais avançados do mercado”, continua a empresa.

*Com informações da Forbes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos