Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.669,90
    -643,33 (-0,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.627,67
    -560,48 (-1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,34
    -0,26 (-0,44%)
     
  • OURO

    1.744,10
    -14,10 (-0,80%)
     
  • BTC-USD

    60.675,15
    +2.047,52 (+3,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.235,89
    +8,34 (+0,68%)
     
  • S&P500

    4.128,80
    +31,63 (+0,77%)
     
  • DOW JONES

    33.800,60
    +297,03 (+0,89%)
     
  • FTSE

    6.915,75
    -26,47 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    28.698,80
    -309,27 (-1,07%)
     
  • NIKKEI

    29.768,06
    +59,08 (+0,20%)
     
  • NASDAQ

    13.811,00
    +63,25 (+0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7625
    +0,1276 (+1,92%)
     

Starship: Elon Musk explica o que deu errado após o pouso do protótipo SN10

Danielle Cassita
·3 minuto de leitura

Na semana passada, a SpaceX realizou mais um teste de alta altitude com um protótipo do futuro foguete Starship. Desta vez, o protótipo SN10 alcançou cerca de 10 km de altitude e pousou com sucesso, mas acabou explodindo em uma enorme bola de fogo após alguns minutos. Até o momento, não havia informações oficiais sobre o motivo da explosão, mas Elon Musk publicou tuítes em que comenta o que não correu bem durante o teste.

Segundo a empresa, a explosão aconteceu porque o motor do foguete tinha pouco empuxo, o que deve ter ocorrido por ingestão parcial de hélio no tanque de combustível. O impacto, ocorrido à velocidade de 10 m/s, esmagou as pernas do foguete e um pouco da parte inferior de sua estrutura. Posteriormente, outro usuário perguntou se a ingestão dos gases era resultado de um novo sistema do tanque de metano.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Este sistema foi incorporado ao tanque para corrigir um erro que ocorreu com o protótipo SN8. De acordo com Musk, se a pressurização fosse usada, as bolhas de metano teriam sido revertidas para o estado líquido, e o hélio foi usado numa tentativa de evitar o colapso, que acabou acontecendo de qualquer forma. “Foi minha culpa por ter aprovado, pareceu uma boa opção naquele momento”, finalizou ele.

Apesar do desfecho explosivo, o teste do SN10 foi considerado um sucesso, já que, mesmo que tenha ficado com alguma inclinação, o foguete conseguiu realizar um pouso suave. Trata-se de um avanço considerável em relação aos protótipos anteriores, já que os foguetes SN8 e SN9 alcançaram a altitude necessária e voaram com sucesso durante seus testes, mas explodiram em grandes bolas de fogo na tentativa de pouso.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Agora, o SN11, o protótipo seguinte a ser testado, poderá ter pernas mais estáveis em sua estrutura para evitar danos no tanque de combustível — e, segundo o tuíte de Musk, vários ajustes estão sendo feitos neste novo foguete, para evitar que tenha um destino semelhante ao de seu antecessor. Ainda não há datas confirmadas para a realização do próximo teste, mas o veículo já foi posicionado na plataforma de lançamento para passar por seus primeiros testes de ignição estática.

Quando estiver finalizado, o sistema Starship será composto por uma espaçonave de mesmo nome, com 50 m de extensão, junto do Super Heavy, o propulsor poderoso que irá ajudá-la a sair da Terra. A versão final do veículo poderá transportar até 100 passageiros e grandes quantidades de cargas para destinos como a Lua e Marte. A SpaceX está trabalhando em um cronograma bastante ousado: Musk propõe que o Starship já possa partir em uma missão não tripulada com destino a Marte em 2024.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: