Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.451,20
    +74,85 (+0,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.442,21
    +436,10 (+0,97%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,79
    -0,36 (-0,44%)
     
  • OURO

    1.666,80
    -3,20 (-0,19%)
     
  • BTC-USD

    19.554,68
    +500,33 (+2,63%)
     
  • CMC Crypto 200

    447,10
    +18,32 (+4,27%)
     
  • S&P500

    3.719,04
    +71,75 (+1,97%)
     
  • DOW JONES

    29.683,74
    +548,75 (+1,88%)
     
  • FTSE

    7.005,39
    +20,80 (+0,30%)
     
  • HANG SENG

    17.250,88
    -609,43 (-3,41%)
     
  • NIKKEI

    26.173,98
    -397,89 (-1,50%)
     
  • NASDAQ

    11.557,00
    +1,25 (+0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2279
    +0,0680 (+1,32%)
     

Starlink oferece até R$ 127 mil para quem hackear ou encontrar bugs na rede

Interessados devem se atentar ao escopo de bugs antes de iniciarem os testes (Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
Interessados devem se atentar ao escopo de bugs antes de iniciarem os testes

(Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)

  • Starlink oferece recompensas a pesquisadores que descobrirem bugs nos sistemas da empresa;

  • Programa remunera de R$ 509 a R$ 127 mil;

  • Objetivo é aumentar a segurança da rede de internet via satélite.

A SpaceX, de Elon Musk, reforçou em um documento que pesquisadores são bem-vindos para invadir a Starlink, braço de internet via satélite da empresa que já opera no Brasil. Quem descobrir falhas e bugs e reportá-las à gigante pode receber recompensas de até US$ 25 mil (R$ 127 mil).

A ênfase foi dada após o pesquisador de segurança, Lennert Wouters, dizer na semana passada que conseguiu hackear a rede usando um dispositivo caseiro que custa cerca de US$ 25 (R$ 127). O teste, feito como parte do programa de recompensas de bugs, foi parabenizado pela empresa do bilionário.

“Achamos o ataque tecnicamente impressionante e é o primeiro ataque desse tipo que conhecemos em nosso sistema”, disse a SpaceX no documento "Starlink dá as boas-vindas aos pesquisadores de segurança (tragam os bugs)".

A empresa deixou claro que a descoberta de Wouters não deve preocupar nenhum usuário da Starlink nem afetar diretamente os satélites. Os próprios engenheiros da empresa costumam tentar hackear o serviço para torná-lo mais seguro.

As recompensas têm valor inicial fixado em US$ 100 (R$ 509) e todas são remuneradas, contanto que façam parte do escopo. A listagem não inclui testes que interrompem o serviço para usuários, ataques físicos à infraestrutura em grande escala e falsificação de e-mails. Para conferir as regras do programa, basta clicar aqui.

De acordo com a SpaceX, 32 pesquisadores relataram importantes problemas de segurança no Starlink. Nos últimos três meses, o pagamento médio foi de US$ 973 (R$ 4.955).