Mercado abrirá em 9 h 50 min

Starbucks suspende vacina e exigência de teste após decisão nos EUA

·2 min de leitura
Starbucks volta atrás e suspense exigência de que seus funcionários norte-americanos sejam totalmente vacinados contra a COVID-19 ou submetidos a testes semanais (Getty Images)
Starbucks volta atrás e suspense exigência de que seus funcionários norte-americanos sejam totalmente vacinados contra a COVID-19 ou submetidos a testes semanais (Getty Images)
  • Suprema Corte dos EUA disse que a política ultrapassou a autoridade executiva

  • Mais de 90% dos trabalhadores da Starbucks já divulgaram o seu estado vacinal

  • Atualmente, EUA lideram o mundo no número médio diário de novas mortes

A Starbucks suspendeu a exigência de vacina ou teste de Covid-19 para funcionários dos EUA que foram mandatados pelo governo, de acordo com um memorando enviado aos trabalhadores na última terça-feira (18), após uma decisão adversa da Suprema Corte dos EUA.

A gigante do ramo do café havia dito no início deste mês que exigiria que seus cerca de 220 mil funcionários dos EUA fossem totalmente vacinados contra o Covid-19 ou fossem submetidos a testes semanais. Mas, acabou voltando atrás quando a Suprema Corte dos EUA - na semana passada - derrubou o mandato de vacinação ou teste do governo Joe Biden para grandes empresas, determinando que a política ultrapassou a autoridade executiva.

Leia também:

Maioria dos funcionários já está vacinada

De acordo com o memorando enviado aos trabalhadores, John Culver - diretor de operações da Starbucks -, mais de 90% dos trabalhadores da empresa já divulgaram o seu estado vacinal, sendo que a grande maioria está totalmente vacinada. Culver também disse no memorando que a Starbucks incentiva fortemente as vacinações e reforços, bem como a divulgação do status da vacinação, mas que respeita a "decisão do tribunal e cumpriremos" - medida segue uma decisão semelhante do conglomerado industrial General Electric Co.

Pandemia nos EUA

Atualmente, os Estados Unidos lideram o mundo no número médio diário de novas mortes relatadas, respondendo por uma em cada quatro mortes relatadas em todo o mundo a cada dia. No início deste ano, por exemplo, os EUA registraram 1 milhão de casos em um só dia - o número é praticamente o dobro do recorde anteriormente registrado no país (590 mil casos diários contabilizados há apenas quatro dias).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos