Mercado fechará em 3 h 14 min

Spread monitorado por Powell está prestes a sinalizar recessão

(Bloomberg) -- Os yields dos Treasuries caíram com novos sinais de que o aperto do Federal Reserve levará a economia dos EUA a uma recessão.

O rendimento dos títulos do Tesouro americano de 10 anos caiu até 0,11 ponto percentual na terça-feira, para 3,94%, em comparação com um pico de 4,34% no mês passado, o maior nível desde 2007.

A queda ocorre à medida que um dos indicadores do mercado de renda fixa preferidos do presidente do Fed, Jerome Powell, chega mais perto de sinalizar uma contração econômica: a diferença entre a expectativa de onde estarão os yields de três meses daqui a 18 meses e onde estão agora.

O spread está prestes a se inverter pela primeira vez desde 2020 após despencar de 2,7 pontos percentuais em abril para apenas 0,2 na terça-feira.

Uma curva de yields invertida é um sinal de alerta importante para muitos investidores de que uma recessão está chegando à medida que o mercado começa a precificar o fim do aperto monetário e se prepara para taxas mais baixas no futuro. Muitos spreads observados de perto no mercado de Treasuries já caíram abaixo de zero.

“Os juros estão entrando em níveis restritivos, enquanto surgem alguns dados econômicos fracos ultimamente”, disse Frances Cheung, estrategista de taxas do Oversea-Chinese Banking Corp. em Singapura. “Em algum momento, o Fed precisa mudar para aumentos menores de taxas, e isso pode acontecer na reunião do FOMC de dezembro.”

Em março, Powell minimizou a importância de rendimentos de dois anos acima dos de 10 anos, uma inversão frequentemente citado como prenúncio de recessão. Ele argumentou que os operadores estavam olhando para a métrica errada e que a medida mais curta fornece uma leitura mais clara.

Os mercados globais foram abalados este ano por um Fed cada vez mais hawkish, mesmo diante do risco de um chamado pouso forçado para a economia. O dilema parece estar se intensificando, com inflação alta e dados do mercado de trabalho robustos, em contrastaste com os sinais de fraqueza em outras partes da economia dos EUA.

Os mercados monetários precificaram um aumento de 0,75 ponto percentual nesta semana. Mas as apostas em mais um aumento dessa magnitude em dezembro oscilam e caíram cerca de 0,10 ponto percentual desde meados de outubro.

Outro trecho da curva de juros amplamente seguida, a diferença entre yields de três meses e de 10 anos, se inverteu na semana passada pela primeira vez desde março de 2020.

--Com a colaboração de James Hirai.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.