Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.812,71
    +85,39 (+0,16%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Spotify ultrapassa a marca de 170 milhões de usuários pagantes

·2 min de leitura

O número total de ouvintes mensais do Spotify cresceu 19% no terceiro trimestre e chegou a marca de 381 milhões de usuários em todo o mundo. Segundo dados do serviço de streaming musical, a expectativa é desse crescimento se manter e a rede ultrapassar a marca de 400 milhões de ouvintes até dezembro de 2021.

A quantidade de membros pagos do Spotify também aumentou em 19%, e soma cerca de 172 milhões no mês de julho. Esses números são importantes para revelar a arrecadação da companhia, que recebe mais dinheiro dos assinantes pagantes do que daqueles que ouvem as músicas de graça com anúncios intercalados.

A base de usuários do Spotify cresceu 19% no terceiro semestre de 2021 (Imagem: Reprodução/Spotify)
A base de usuários do Spotify cresceu 19% no terceiro semestre de 2021 (Imagem: Reprodução/Spotify)

Com o cenário de pandemia da COVID-19, o streaming de uma forma geral viu os dados saltarem de modo surpreendente. No Spotify, isso não foi diferente: o interesse das pessoas em ouvir músicas aumentou muito quando foram obrigadas a ficar em casa. Apesar dessa explosão, o CEO do Spotify, Daniel Ek, afirma que a maioria dos inscritos durante o isolamento se mantiveram após, o que permite a projeção de um cenário de estabilidade para os próximos anos.

Disputa com Apple Music

Hoje, o Spotify é o líder do segmento musical por assinatura em todo o mundo, à frente dos rivais. A Apple Music, possível segunda colocada no ranking, não divulga dados desde junho de 2019, quando somava 60 milhões de membros, mas estimativas apontam que o serviço da Maçã domine cerca de 16% do mercado mundial, enquanto o Spotify tenha o dobro dessa participação.

Essa margem de distanciamento entre os serviços reside no fato de o serviço da Apple não ter um plano gratuito que permita ouvir músicas com publicidades. O Spotify também se popularizou antes da solução rival, o que conta para os fãs de longa data, embora a plataforma não entregue extras como o áudio sem perdas e o Spatial Audio.

Mesmo com todo esse crescimento, o Spotify registrou somente um pequeno lucro de US$ 2,3 milhões (cerca de R$ 12,7 milhões) no segundo trimestre de 2021. Parece pouco, mas já um avanço em relação ao mesmo período do ano passado, quando houve prejuízo de R$ 652 milhões. Resta saber se a tendência de alta na arrecadação se manterá para o serviço finalmente se tornar rentável.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos