Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.877,70
    -53,10 (-2,75%)
     
  • BTC-USD

    23.413,09
    +78,93 (+0,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

Spotify perde R$ 11,3 bilhões em valor após saída de Neil Young

Ações do Spotify caíram 6%
Ações do Spotify caíram 6%
(Onur Dogman/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
  • Spotify perde R$ 11,3 bilhões em valor de mercado

  • Queda acontece após saída de Neil Young e Joni Mitchell da plataforma

  • Cantores se revoltaram com conteúdos que disseminam notícias falsas no aplicativo

Em apenas três dias, o Spotify perdeu US$ 2,1 bilhões (R$ 11,3 bi) em valor de mercado e enfrentou queda de 6% em suas ações. A baixa deve-se à saída do cantor de folk-rock, Neil Young, da plataforma, após revolta com conteúdos que trazem notícias falsas sobre a Covid-19.

Leia também:

Na última segunda-feira (24), Young alertou o Spotify de que ele retiraria suas músicas do streaming caso a empresa mantivesse o podcast de Joe Rogan, que dissemina mentiras sobre a pandemia e questiona a eficácia da vacina. O conteúdo de entrevistas é o mais ouvido no aplicativo nos Estados Unidos e teria recebido R$ 500 milhões em contrato de exclusividade.

Como a decisão do Spotify em manter o podcast foi contrária à esperada pelo cantor, ele decidiu seguir com o boicote. Quem o apoiou foi a canadense Joni Mitchell, que também retirou suas canções.

Agora, investidores temem que a atitude de ambos os artistas provoque um efeito cascada e gere cancelamentos por parte dos ouvintes. As informações são do O Globo.

Combate à desinformação

Pressionado, o Spotify anunciou, neste domingo (30), medidas para combater as notícias falsas sobre a Covid-19. Todos os podcasts que mencionarem a doença contarão com links que levam a sites com informações confiáveis e verificadas sobre a pandemia.

"Temos um papel crítico em apoiar a expressão de criadores (de conteúdo) e equilibrar isso com a segurança de nossos usuários”, informou Daniel Ek, presidente e fundador da empresa. “Neste papel, é importante para mim que nós não assumamos a posição de sermos censores de conteúdo, mas também devemos assegurar que há regras e que há consequências para aqueles que as violarem".

O Spotify não fez nenhuma menção ao podcast de Rogan.