Mercado abrirá em 9 h 31 min
  • BOVESPA

    116.134,46
    +6.097,67 (+5,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.429,75
    +802,95 (+1,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,71
    +0,08 (+0,10%)
     
  • OURO

    1.705,30
    +3,30 (+0,19%)
     
  • BTC-USD

    19.579,84
    +403,31 (+2,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    445,18
    +9,82 (+2,26%)
     
  • S&P500

    3.678,43
    +92,81 (+2,59%)
     
  • DOW JONES

    29.490,89
    +765,38 (+2,66%)
     
  • FTSE

    6.908,76
    +14,95 (+0,22%)
     
  • HANG SENG

    17.079,51
    -143,32 (-0,83%)
     
  • NIKKEI

    26.840,75
    +624,96 (+2,38%)
     
  • NASDAQ

    11.372,50
    +86,75 (+0,77%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0754
    +0,0015 (+0,03%)
     

Spotify pede que usuários gravem suas reações a playlists

Spotify pede que usuários se gravem reagindo a uma playlist que acabaram de ouvir (Jakub Porzycki/NurPhoto via Getty Images)
Spotify pede que usuários se gravem reagindo a uma playlist que acabaram de ouvir (Jakub Porzycki/NurPhoto via Getty Images)
  • Ideia da plataforma é dar um meio para os usuários interagirem na rede de música;

  • Spotify dá meios ao usuário de editar sua reação, podendo inclusive adicionar uma música de fundo;

  • Conteúdo gerado pelo usuário tem se mostrado valiosíssimo para as mídias sociais.

O Spotify, principal meio de streaming de músicas e podcasts, está explorando novas maneiras de envolver seus usuários com a própria plataforma. Atualmente, apesar da liderança no setor, são seus concorrentes que dominam a área de recursos de reação.

Para isso, o Spotify está testando um novo recurso de reação à playlists. A ferramenta foi divulgada por um usuário do Vietnã na rede social Reddit, que exibiu uma captura de tela do aplicativo pedindo que ele gravasse uma reação de áudio a uma lista de reprodução que acabou de ouvir.

Na tela, o Spotify se referia a essa gravação como um "episódio", o que pode querer dizer que ela seria carregada na conta do usuário como um "mini-podcast". Se tudo isso se confirmar, esse tipo de interação entre os usuários faz mais sentido para a plataforma do que um sistema de comentários.

O recurso em teste também permitia ao usuário editar o áudio no aplicativo, dando a opção de colocar uma música de fundo e tags. Um recurso semelhante foi detectado por alguns usuários no início deste ano e ajudaria muito a reduzir a barreira de entrada para usuários que enviam seu próprio conteúdo.

O conteúdo gerado por usuários tem se mostrado ser o futuro para as mídias sociais, e o Spotify tem evidências disso dentro de seu próprio sistema com as retrospectivas, um conjunto de mini-vídeos exibindo o que o usuário mais ouviu no último ano. No passado a plataforma já havia testado um feed no estilo do TikTok e galerias NFT.