Mercado fechará em 37 mins
  • BOVESPA

    109.680,86
    +2.301,94 (+2,14%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.773,79
    +506,59 (+1,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    44,89
    +1,83 (+4,25%)
     
  • OURO

    1.803,60
    -34,20 (-1,86%)
     
  • BTC-USD

    19.140,84
    +688,88 (+3,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    379,91
    +10,16 (+2,75%)
     
  • S&P500

    3.634,13
    +56,54 (+1,58%)
     
  • DOW JONES

    30.073,27
    +482,00 (+1,63%)
     
  • FTSE

    6.432,17
    +98,33 (+1,55%)
     
  • HANG SENG

    26.588,20
    +102,00 (+0,39%)
     
  • NIKKEI

    26.165,59
    +638,22 (+2,50%)
     
  • NASDAQ

    12.052,00
    +146,75 (+1,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3878
    -0,0525 (-0,82%)
     

Spotify compra empresa especializada em publicidade para podcasts por US$ 235 mi

Rui Maciel
·4 minuto de leitura

Os podcasts parecem ser o caminho que o Spotify escolheu para melhorar a sua receita e, claro, sua lucratividade. Nesta terça-feira (10), a empresa anunciou a compra da Megaphone, uma empresa de tecnologia focada em publicidade para podcasts. O negócio girou em torno de US$ 235 milhões, mas as envolvidas se recusaram a dizer se o negócio foi feito em dinheiro, ações ou uma mistura de ambos.

A Megaphone oferece tecnologia para anunciantes que buscam slots publicitários direcionados em podcasts. Ele disponibiliza ferramentas de inserção de anúncios para editores de podcast como ESPN e o Wall Street Journal e os anunciantes podem usar as soluções da empresa para encontrar audiências em todo o conteúdo de podcast desses editores. Ela vende ainda hospedagem de podcasts, bem como realiza a distribuição de conteúdos nesse formato.

Anteriormente chamada de Panoply Media e renomeada como Megaphone em 2019, a empresa tomou novos rumos depois de demitir sua equipe de produção de podcasts. A partir daí, ela passou a se concentrar no setor de negócios em sua plataforma, oferecendo soluções comerciais a partir de tecnologia proprietária. O acordo deve dar aos anunciantes mais escala em termos de quem eles podem alcançar no Spotify e permitir que os editores de podcast possam monetizar seus programas com mais eficiência.

Spotify e Megaphone: operação de US$ 235 milhões (Imagem: divulgação / Spotify)
Spotify e Megaphone: operação de US$ 235 milhões (Imagem: divulgação / Spotify)

Após o fechamento da transação, o Spotify afirmou que usará a tecnologia da Megaphone para tornar sua ferramenta Streaming Ad Insertion disponível para todos os editores de podcast. Essa será a primeira vez que a empresa sueca abrirá esse recurso para além de seus próprios podcasts originais e exclusivos. Em um comunicado, a companhia disse que essa ferramenta tornará os anúncios “segmentáveis ​​, sendo que eles serão relevantes para as pessoas que os receberem; além de mensuráveis ​​- provando mais facilmente que elas são eficazes.

Em comunicado, a empresa ainda afirmou:

"Juntos, o Spotify e o Megaphone oferecerão aos editores de podcast ferramentas inovadoras que os ajudarão a lucrar mais com seu trabalho. Isso inclui a oportunidade de optar por ter seu conteúdo monetizado, combinando seus ouvintes leais com uma demanda ainda maior dos anunciantes. E estamos entusiasmados em compartilhar que, assim que nos unirmos, em breve disponibilizaremos a "Inserção de Anúncios" (Streaming Ad Insertion) em para editores de podcast no Megaphone. Essa será a primeira vez que essa tecnologia será disponibilizada para terceiros. Isso significa que os editores de podcast serão capazes de oferecer públicos de podcast mais valiosos aos anunciantes com base nas impressões de anúncios confirmadas (ou seja, se o anúncio foi realmente ouvido).

Já vimos nosso investimento em áudio valer a pena. Em nossos ganhos do terceiro trimestre, anunciamos que 22% do total de nossos usuários médios mensais (MAUs) se envolveram com podcasts nos últimos três meses e que a receita de publicidade de podcast aumentou quase 100% no ano a ano. Isso vem ao lado de inovações como nosso formato pioneiro para criadores de conteúdo reunir música e conversa , e playlists de mídia mista como o Your Daily Drive . Nosso catálogo de podcasts agora inclui mais de 1,9 milhão de títulos que apresentam histórias, esportes, educação e bem-estar de diversas vozes e dos principais criadores do mundo. De Michelle Obama e Brené Brown a Addison Rae e DC Comics - todos vêm ao Spotify para se conectar com seus fãs e conhecer novos".

Podcast é o caminho que o Spotify quer trilhar

O Spotify tem investido em uma série de aquisições na área de podcasts nos últimos dois anos, fechando negócios para programas como Joe Rogan , Kim Kardashian e Michelle Obama, além de comprar empresas como The Ringer e Gimlet Media. Agora, está dando um passo adiante para monetizar todo esse conteúdo com a compra da Megaphone.

“Acho que houve muito pouca inovação, especialmente no lado do podcasting em termos de como direcionar melhor a publicidade e permitir que os criadores monetizem seus produtos de uma forma muito mais alta”, disse o CFO da empresa, Paul Vogel, durante a apresentação dos resultados financeiros do terceiro trimestre . “E acho que nossa capacidade de ajudar a trazer essas ferramentas e serviços para o ecossistema será ótima para o crescimento geral dos negócios, pois permitirá aos criadores realmente ganhar mais dinheiro com seus podcasts. E acho que isso vai nos beneficiar também. ”

As ações do Spotify caíram quase 1% após a abertura do mercado.

Com informações da CNBC

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: